Longa Gatos, em cartaz em Floripa, não é só para amantes dos felinos Gatos / Divulgação/Divulgação

Foto: Gatos / Divulgação / Divulgação

Esta coluna foi produzida pela Redação do Diário Catarinense. O colunista Cacau Menezes está em férias e retorna a este espaço em agosto. 

Documentário Gatos (Kedi), que entrou em cartaz em Santa Catarina esta semana em apenas uma sala de cinema em Florianópolis, é daqueles que todo mundo deve ver, independentemente de amar os bichanos. De Ceyda Torun, o longa mostra a vida de sete gatos que vivem livremente pelas ruas de Istambul, na Turquia. Tem o gato elegante, que aguarda do lado de fora do restaurante a comida; a gata caçadora sempre em busca de alimento para os filhotes ou o esperto, que ganhou o carinho da comunidade por manter os ratos longe das casas e estabelecimentos comerciais. O instinto selvagem dos felinos para sobreviver em uma cidade que tem se tornado extremamente urbana é o fio condutor da história.

Durante quase todo o tempo do filme, a câmera acompanha os gatos de rua - comuns na cidade - a partir da perspectiva deles, do chão de uma cidade cada vez mais frenética e menos amigável aos bichos. A narração fica por conta de moradores, que adotam e cuidam os gatos de rua. Há histórias de quem acorda cedo e leva quilos de comida para alimentar os bichos na rua, há aquele que já tem conta em veterinário da cidade para tratar os gatos. O filme fala ainda sobre a espiritualidade desses animais, que teriam noção da "existência de Deus, diferente dos cães que acham que o homem é Deus".

É interessante observar como a relação entre gatos e pessoas se dá de maneira natural, sem a necessidade de tratá-los como "filhos" no filme. O longa vale ainda pelas lindas imagens de Istambul, em detalhes da cultura e costumes da cidade e, às vezes, na imensidão das imagens aéreas. 

O filme está em cartaz no Cinespaço Beiramar, do Shopping Beiramar, em apenas um horário, às 21h20min.

Acompanhe as últimas publicações de Cacau Menezes

MEC pressiona por celeridade nos planos de educação

Semelhante a Pokémon Go, app usa realidade aumentada com a fauna brasileira

Estudante da UFSC cria religião para o game Overwatch e mostra como é fácil abrir uma igreja no Brasil





 DC Recomenda
 
 Comente essa história