Esta coluna foi produzida pela Redação do Diário Catarinense. O colunista Cacau Menezes está em férias e retorna a este espaço em agosto.  

O conselheiro substituto do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Gerson Sicca, e o presidente do órgão, Luiz Eduardo Cherem, recebem nesta segunda-feira o secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Rossieli Soares da Silva, para discutir formas de dar mais celeridade à divulgação de dados que permitam monitorar a execução das metas dos planos municipais de educação e do Plano Estadual – que preveem pelo menos 19 objetivos para desenvolver o ensino em SC da educação infantil à pós-graduação até 2024.

A principal reivindicação da União dos Dirigentes Municipais em Educação (Undime-SC) é que a falta de dados atualizados do IBGE e do Inep impedem o acompanhamento mais próximo do tempo real do cumprimento dos objetivos. O pedido por um diálogo com o MEC foi oficializado pela Undime na terça-feira, quando o presidente da entidade, Roque Mattei, enviou ao TCE ofício solicitando apoio.

Gerson Sicca pretende propor ao MEC a definição de uma metodologia nacional de coleta e divulgação dos dados. Hoje, esses dados são divulgados com atrasos de até dois anos e muitas vezes não são detalhados a nível municipal.

Reportagem do DC publicada no dia 3 de julho mostrou que nenhuma das sete metas com prazo parcial de cumprimento até dezembro deste ano foram alcançadas pelo plano estadual de educação. Na maioria dos casos, dados que permitem aferir o desempenho estão desatualizados

Por Cristian Weiss

 Juiz catarinense na Flip

O juiz catarinense João Marcos Buch, da Vara de Execuções Penais de Joinville, participará da 15ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que ocorre entre 26 e 30 de julho na cidade carioca. O polêmico magistrado, que tem no currículo decisões voltadas aos direitos humanos e que às vezes geram repercussão negativa entre colegas e polícia,  estará na mesa de debates sobre "Literatura no Cárcere e Direitos Humanos", no dia 28. Buch, entre outras obras, escreveu o livro "Diário de bordo de um juiz das causas humanas".

Instrumental sem ser pedante

O lançamento oficial do aguardado segundo álbum dos Skrotes já tem data: 25 de julho no Teatro Álvaro de Carvalho, em Florianópolis. Depois de Nessum Dorma, de 2014, o rock-jazz-instrumental que transita pelo piano clássico, samba, punk rock e metal dos catarinenses Chico Abreu, Guilherme Ledoux e Igor De Patta agora sela uma fase mais madura em Tropical Mojo. Um instrumental sem ser pedante, com menos solos e mais maturidade musical. O que já era disruptivo, está ainda melhor.

Acompanhe as últimas publicações da coluna

Semelhante a Pokémon Go, app usa realidade aumentada com a fauna brasileira

Apontado como responsável por desviar R$ 570 mil, ex-deputado segue trabalhando na Alesc

 DC Recomenda
 
 Comente essa história