Giulia Soncini
Foto: Tiago Ghizoni / DC/NSC Comunicação

O jeitinho meigo e delicado ainda é de menina, mas quando sobe no palco Giulia Soncini mostra uma maturidade de deixar qualquer um de queixo caído. Aos 13 anos, a jovem cantora de Florianópolis - que impressionou os técnicos e chegou à final do The Voice Kids no início do ano - vive o momento pós fama.

No colégio em que estuda virou quase uma celebridade. Na família, a filha de Márcio Soncini e Ticiana Vasconcelos é motivo de orgulho. Tímida a ponto de ficar com as bochechas rosadas durante a entrevista, ela conta que só se sente tranquila quando solta a voz. Nesta edição da Versar, que antecipa as comemorações pelo Dia das Crianças, eu bati um papo com a Giulia pra saber que presentes ela deseja ganhar.

Como está a vida pós The Voice Kids?
Mudou muita coisa, as pessoas me reconhecem na rua, ganhei milhares de seguidores nas redes sociais, pessoas que me mandam elogios e até um fã-clube. Fico muito feliz com essa resposta positiva do público e mais confiante pra seguir o sonho da música.

Como foi a reação dos colegas ao saberem que você estava participando do programa?
Todos sempre foram muito queridos, quando eu voltava para o colégio era recebida com aplausos, essa semana mesmo apresentei o Festival da Canção, todos me incentivam bastante.

Você tem feito shows? Como divide o tempo entre os estudos e a música?
Logo que acabou o programa recebi vários convites e aceitei, mas depois tive que focar mais nos estudos, recuperar provas, tenho que prestar atenção nas duas coisas, nos estudos e na carreira.

Seus técnicos, Victor e Leo, deram muitas dicas no programa?
Muitas, aprendi muita coisa, eles foram muito queridos, eu amo eles. Depois ainda me convidaram pra cantar num show aqui em Floripa.

Você tem um jeito tímido, ficava muito nervosa antes das apresentações?
Até eu me estranho, porque antes de entrar no palco fico muito nervosa, preocupada, mas quando começo a cantar essa preocupação sai e só fica o sentimento bom, fico com vontade de cantar mais e mais.

Quem são seus ídolos?
Internacional eu gosto muito da Beyoncé, Demi Lovato, Ariana Grande. Aqui no Brasil gosto de Roberto Carlos, Ivete Sangalo...

Giulia Soncini
Foto: Tiago Ghizoni / DC/NSC Comunicação

Como descobriu o amor pela música?
Na verdade eu nem lembro porque era muito pequena, tinha uns 3 ou 4 anos e sempre que tocava uma música na TV, nas novelas, eu cantava junto. Minha mãe e minha avó perceberam que eu era afinadinha e resolveram postar alguns vídeos na internet. A partir daí comecei a ser convidada para os primeiros programas.

Estuda para aprimorar a voz?
Toda semana faço aula de técnica vocal para ajudar a não forçar muito a voz e poder cantar cada vez mais.

Quando não está cantando, o que gosta de fazer?
Gosto de brincar com meus primos, com meus amigos, ver TV, séries, mas acho que prefiro cantar mesmo (risos).

O que sonha para o futuro?
Sonho em fazer shows grandes, pro Brasil inteiro, pro mundo inteiro, passar uma alegria pras pessoas, um sentimento muito bom, que é o que eu sinto.

Ainda vale pedir presente no dia das crianças?
Vale sim, tenho que aproveitar ao máximo, até quando der. Vou deixar meus pais me fazerem uma surpresa.

Assista ao vídeo com a entrevista:

Acompanhe as publicações de Camille Reis

 Veja também
 
 Comente essa história