Após anos de pressão por parte de lideranças políticas e empresariais por meio do Conselho de Desenvolvimento da Região Sul (Codesul) e do Fórum Industrial Sul, poderá ser criado um fundo constitucional para reduzir desigualdades econômicas e sociais da região. A constituição desse fundo, por meio de medida provisória, foi prometida pelo presidente em exercício Michel Temer ao deputado federal Mauro Mariani (PMDB-SC) terça à noite. 

Acompanhe as publicações de Estela Benetti

Conforme o parlamentar, o fundo liberaria R$ 3 bilhões para financiar investimentos em regiões de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), privilégio que até agora somente as regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste do país têm. A criação dos Fundos Constitucionais de Financiamento pode ter aporte de até 3% dos recursos do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Segundo Mariani, a disposição do presidente de aprovar esse pleito visa impulsionar a economia.

Na avaliação do presidente da Federação das Indústrias do Estado (Fiesc) essa é uma medida fundamental para estimular novos investimentos, principalmente porque são oferecidas condições facilitadas de financiamento. A entidade é uma das que defendiam a criação desse fundo. Jonny Zulauf, presidente em exercício da Federação das Associações Empresariais de SC (Facisc), disse que o fundo regional permitirá desenvolver mais o interior, as cidades menores. Os juros e encargos para esses fundos são definidos pelo Conselho Monetário Nacional. No caso do fundo do Nordes (FND) para este ano, as taxas variam de 7,65% a 18,24% ao ano.

Leia as últimas notícias no Diário Catarinense

 Veja também
 
 Comente essa história