Empresário de Florianópolis e sócio americano abrem hamburgueria na Capital  Angelo Santos/Divulgação

Foto: Angelo Santos / Divulgação

Investir na crise pode ser uma oportunidade quando os empreendedores focam qualidade e preço acessível. Foi com essa visão de negócio que o empresário manezinho Pedro Tourinho e seu sócio americano estrearam a rede de hambúrger gourmet Burger Break. A primeira loja contêiner voltada a rodovias foi inaugurada em 21 de dezembro na SC-401, em Santo Antônio de Lisboa, Florianópolis. A segunda abriu em 24 de dezembro na BR-101, em Praia do Fora, Palhoça, e a terceira iniciará atendimento em fevereiro, em São José, também na BR-101. 

O investimento, com capital próprio, supera R$ 20 milhões. O plano para SC são 20 lojas, todas próprias, nas principais cidades e rodovias. Cada uma custa, em média, R$ 1 milhão e oferece 15 empregos diretos. A empresa planeja franquias inicialmente no RS, Paraná e São Paulo. 

Diferenciais
Das finanças para a gastronomia, Pedro Tourinho nasceu em Florianópolis e com 11 anos mudou com a família para São Paulo. Cursou economia, trabalhou mais de 20 anos no mercado financeiro e, nos dois últimos anos, atuou no Paraná, montando uma rede popular de clínicas de saúde. Quando decidiu mudar para o setor de alimentos a partir de Floripa, comprou parte de um frigorífico de São José onde produz hambúrgeres com carne de gado da raça angus. A rede Burger Break também tem cerveja própria. É a Bier Break, fabricada em parceria com a cervejaria Colônia, de Saul Brandalise, em Toledo, Paraná. 

Turismo internacional
Em Madri, Espanha, onde participa da Fitur, uma das maiores feiras mundiais de turismo, o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, encontrou nesta quarta David Scowsill, presidente do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC na sigla inglesa). Scowsil falou que a entidade pretende fazer um encontro de cúpula de sócios americanos no Rio, em 2018. Para lembrar, em 2009, Florianópolis sediou o encontro mundial do WTTC. Um dos principais legados foi a apuração do PIB do turismo estadual feita pela Oxford Economics. A pesquisa apontou que o setor responde por 12,5% do PIB estadual. 

Foto: Embratur / Divulgação

Acompanhe as publicações de Estela Benetti

Cresce a confiança do industrial catarinense

Startup de Joinville voltada à educação política nas escolas recebe prêmio na Suíça

Oeste do Estado cobra outra aduana com a Argentina

 Veja também
 
 Comente essa história