Santa Catarina tem mais oferta da Maçã Pingo de Mel, a melhor do mundo José Tadeu de Souza/Divulgação

Foto: José Tadeu de Souza / Divulgação

Uma combinação de excesso de chuvas e atraso de embalagens atrasou a colheita de maçã da variedade Fuji, este ano, na Serra catarinense. Por isso, há no mercado uma maior oferta da melhor maçã do mundo, a Pingo de Mel (foto). 
Esse tipo de maçã só é possível com a colheita tardia. É que quando está verde, a fruta tem uma grande concentração de amido. Quando ocorre a maturação, esse amido começa a se transformar em sacarose (açúcar), um processo natural que torna a fruta ainda mais doce. Essas maçãs, com uma mancha diferente na polpa, cujas bordas parecem estrias, é a Pingo de Mel, explica o presidente da Associação dos Produtores de Maçã e Pera de Santa Catarina (Amap), Rogério Pereira.

Japonês reconhece
As mudas da maçã fuji vieram da região de Aomori, do Japão. Os produtores de lá reconhecem que a maçã de São Joaquim, SC, pelo ecossistema local, é a melhor do mundo pela doçura, crocância e oferta de suco, conta o diretor executivo da Amap, Maurício Montibeller. Essa região do Japão é parceira de SC na produção de maçã e foi visitada pelo governador Raimundo Colombo em março. Agora, quem está liderando a divulgação da temporada das maçãs Pingo de Mel são o deputado estadual Natalino Lázare e o presidente da Cidasc, Enori Barbieri.

Bônus fotovoltaico
Celesc Engie Solar realizam nesta terça, a partir das 15h, um workshop sobre o projeto Bônus Eficiente Linha Fotovoltaica. O objetivo é difundir informações sobre como funciona o sistema e vantagens da microgeração com energia solar. O evento será na sede da Celesc, em Florianópolis.

Acompanhe as publicações de Estela Benetti

 Veja também
 
 Comente essa história