Se no primeiro semestre o Tesouro do governo catarinense contabilizou um alívio no caixa, o segundo semestre promete ser bem melhor. É o que sinaliza a arrecadação do Estado em agosto, que cresceu 9,4% frente ao mesmo mês do ano passado. No período de janeiro a agosto, as receitas estaduais cresceram 8% em relação aos mesmos meses de 2016, informou o secretário da Fazenda em exercício, Renato Lacerda.

No primeiro semestre, SC registrou alta de 6% na arrecadação frente ao ano anterior, o que mostra uma consistência no crescimento econômico estadual. Os números incluem os valores obtidos com o ICMS, IPVA, ITCMD (imposto sobre herança), taxas estaduais e repasses da União.  

- Estamos satisfeitos, mas precisamos focar não só na arrecadação, mas na gestão dos gastos. Não adianta a arrecadação subir um pouco e abandonarmos a austeridade – alerta Renato Lacerda. 

Além do crescimento das receitas com impostos, taxas e transferências, a Fazenda conta com a arrecadação do programa de recuperação de dívidas, que rendeu R$ 105 milhões. Esse recurso será repartido com os municípios e poderes e a parte do Estado será usada para provisionar o 13º salário do final do ano e para os serviços de saúde e segurança. 

Conforme Renato Lacerda, um destaque foi o varejo. A arrecadação do setor aumentou 18,8% no mês passado em função de ações de fiscalização realizadas pelos grupos Graf, que fazem ações especiais de diversos setores. 

O secretário tem razão ao alertar sobre a necessidade de manter a austeridade nos gastos pelo governo. Afinal, o Estado enfrenta grave falta de recursos para saúde e segurança. São desafios que precisam ser equacionados com a maior brevidade possível porque a população tem direito a serviços de qualidade. 

Os Zaroni na moda
Desde que deixou a presidência da Engie (ex-Tractebel), há mais de um ano, o empresário Manoel Zaroni Torres tem feito algumas viagens e descansado mais. Mas não deixou o mundo dos negócios. É sócio da filha Paula Torres em grife de calçados que leva o nome dela. A advogada se tornou estilista com projeção internacional. Nesta sexta, a marca desfilou na Semana da Moda de Nova York junto a outras grifes da loja Flying Solo, no Soho, onde tem um corner há cinco meses. A empresa também atua com lojas em endereços de luxo em SP e pelo site. 

No Uruguai
A rede de lojas Renner, maior varejista de moda do Brasil que tem em Santa Catarina boa parte dos seus fornecedores de confecções e diversas lojas pelo Estado, se tornou multinacional. A companhia anunciou a abertura de uma loja no centro de Montevidéu. A unidade ocupa prédio histórico de quatro andares em uma das ruas nobres da cidade. 

Missão a Cuba
Indústrias catarinenses que ainda não operam no país de Fidel Castro podem buscar uma aproximação na Feira Internacional de Havana 2017 que abre dia 29 de outubro e vai até 4 de novembro. A Fiesc está organizando uma missão internacional ao país com o objetivo de prospectar negócios. A mostra terá 4,5 mil expositores de 60 países. Inscrições até o dia 15 deste mês.   

Acompanhe as publicações de Estela Benetti

 Veja também
 
 Comente essa história