Empresários da moda criticam governo e falam em mobilização geral por um país melhor Dales Hoeckesfeld/Divulgação

Foto: Dales Hoeckesfeld / Divulgação

Dois dos maiores nomes do setor de moda de Santa Catarina, Sônia Hess, ex-presidente da Dudalina, e Vicente Donini, presidente do conselho de administração da Marisol, surpreenderam em painel no evento ONDM o Negócio da Moda, em Balneário Camboriú, nesta terça-feira. Eles fizeram críticas e revelações sobre problemas impostos pelo setor público às empresas e convidaram todos a se mobilizar por um país melhor.

Sônia Hess, que projetou a marca da família no país e exterior, disse que isso foi possível com muito trabalho, mas principalmente com muito amor e garra. Donini falou da coragem da Marisol mudar para encontrar seu nicho de mercado, mesmo com redução de vendas.

Mas os dois chamaram a atenção do público com temas mais críticos. Donini afirmou que a política de redução de alíquota de ICMS para 1% às importações pelos portos de SC para aumentar a arrecadação causou enormes prejuízos ao setor têxtil e de confecções do Estado. Empresas locais tinham 17% de alíquota em SC e 12% fora do Estado. 

Sônia criticou a política petista das empresas "campeãs nacionais" como a JBS. Perguntou se alguém foi convidado pelo governo passado para ser campeão nacional e revelou que na única vez que recorreu ao BNDES para pedir um empréstimo para investir recebeu um não como resposta. Aí perguntou para a executiva do banco se ela já tinha tido uma empresa, se já tinha gerado um emprego. E nunca mais voltou à instituição.

- Acho que o ano que vem, de eleição, vai ser desafiador. Haverá mudança quando os políticos amarem o Brasil como um país e não só buscarem vantagens para si. O Brasil é nosso, não é dos políticos – afirmou Sônia Hess que também é uma das líderes do movimento Mulheres do Brasil.

Para Donini, uma das melhores reformas aprovadas este ano foi o teto dos gastos públicos. Ele defendeu mobilização das pessoas para viabilizar mudanças no país.

- A maioria silenciosa do país precisa acordar. As mudanças virão de baixo e não de cima. Temos que mudar o país pelo exemplo de decência, de boas práticas – afirmou.

Os dois líderes da moda falaram na mesa redonda "Empresários fantásticos – Da indústria ao varejo", tendo como mediador o diretor de Negócios e Soluções da NSC Comunicação, Delton Batista.

Personagem no cinema
Além de investimentos tangíveis em novas tecnologias, a Marisol, de Jaraguá do Sul, iniciou um movimento diferente há três anos: projetos no setor intangível, na cultura. A ursinha Lilica Ripilica ganhou mobilidade e se tornou personagem de cinema infantil para diversas plataformas. As novidades serão lançadas mês que vem, informou o presidente do conselho do grupo, Vicente Donini.

Novo shopping
Como a economia cresce pouco, o casal de empresários Nivaldo e Miriam Pinheiro, de Balneário Camboriú, decidiu postergar a inauguração do shopping center Brava Mall que estão construindo na Praia Brava, em Itajaí. A abertura estava prevista para o primeiro semestre do ano que vem, mas ficará para o segundo. O colégio bilíngue Bom Jesus, no complexo do centro comercial, abrirá em fevereiro. Do setor de construção e estreantes no varejo, eles aproveitam o ONDM para se aproximar do mundo da moda.

Acompanhe as publicações de Estela Benetti

Supermercadistas participam de eventos nesta terça na Capital

Big Brother nos ônibus  de Florianópolis

Feira de agronegócio dos 100 anos de Chapecó deve gerar R$ 150 milhões 

 Veja também
 
 Comente essa história