Governo do Estado promete cumprir o repasse de 13% da receita para saúde Marcello Casal Jr. / Agência Brasil/Agência Brasil

Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil / Agência Brasil

O crescimento da arrecadação do Estado é o que mais vai ajudar no acréscimo de recursos para o atendimento à saúde dos catarinenses este ano. É que o governo, cumprindo o que aprovou a Assembleia Legislativa ano passado, vai destinar 13% da receita para o setor, informou a assessoria da Secretaria de Estado da Fazenda. No ano passado era 12% e em 2018 será 14%. No período de janeiro a agosto, o Estado transferiu ao setor R$ 622 milhões, o que significa um acréscimo de 9,5% em relação ao mesmo período do ano passado, quando transferiu R$ 568 milhões. Esse aumento no ano está um pouco acima da expansão da arrecadação no período. No primeiro semestre, as receitas tributárias do Estado cresceram 8% frente aos mesmos meses de 2016. Em agosto, tiveram alta de 9,4%. 

A Fazenda informou que neste mês, até esta quarta, foram repassados R$ 45 milhões. Serão feitos aportes mensais de R$ 90 milhões até o final do ano. Apesar disso, os recursos não são suficientes. O governo informa que as demandas cresceram porque, com a crise, 25 milhões de pessoas perderam plano de saúde, a tabela do SUS está defasada e foram gastos mais de R$ 220 milhões com a judicialização.

Mas enquanto o Estado fica dentro do limite legal de gastos, os municípios que têm hospitais próprios ultrapassam muito os 25% exigidos por lei. Joinville, por exemplo, município mais populoso do Estado e dono de um grande hospital, o São José, tem destinado 40% do orçamento para saúde. Mesmo assim não é suficiente. Rio do Sul e Chapecó também destinam percentuais elevados para a área. As despesas são crescentes, mas faltam medidas de prevenção à saúde, tanto nos municípios quanto no Estado. 


Serviços e turismo
O setor de serviços é o que está demorando mais para retomar o crescimento em SC, segundo os dados do IBGE. No mês de julho frente a junho deste ano, cresceu 0,5%, quase igual ao resultado do mês anterior, quando avançou 0,4% nessa comparação. Frente a julho do ano passado teve queda de 3,7%, menor que o recuo de 6,6% em junho. O setor turístico foi bem em julho. Cresceu 3,3% frente a junho e 7,3% na comparação com o mesmo mês de 2016. 

Juro Zero
O programa Juro Zero Floripa, uma da promessas do prefeito Gean Loureiro para incentivar investimentos, se tornou realidade nsta quarta. Os seis primeiros empreendedores contemplados receberam os cheques das mãos do prefeito. O Banco do Empreendedor, que opera o programa, realizou 300 atendimentos e 50 cadastros para liberação de crédito. 

O filme
Como uma única sessão não foi suficiente para atender a todos interessados em ver filme Um dia eu voltaria, haverá reprise hoje, às 21h, no Paradigma Cinearte, do Corporate Park, em Florianópolis. A obra mostra o trabalho voluntário da jovem Letícia Mello na Tailândia, Camboja e Vietnã.

Acompanhe as publicações de Estela Benetti

Saúde, desenvolvimento e falta de gestão pública

Representantes comerciais da União Europeia visitam SC 

Filme sobre voluntariado faz sucesso em Santa Catarina

 Veja também
 
 Comente essa história