Governo prevê concluir os 13 centros de inovação até o fim do ano que vem  Jaqueline Noceti/secom

Foto: Jaqueline Noceti / secom

Após anunciar na manhã desta quarta a sexta edição do programa Sinapse da Inovação, incluindo chamadas públicas para parcerias com a Capes e o CNPq para oferecer recursos a 100 projetos empresariais inovadores, o governador Raimundo Colombo falou para a coluna que o executivo estadual vai concluir até o final do ano que vem todos os 13 centros de inovação lançados pelo seu governo. Até agora, apenas o de Lages foi inaugurado. Segundo o governador, houve um atraso maior do que o esperado não por falta de recursos, mas por demora por envolver outros parceiros ou até porque uma empresa que venceu a licitação de três obras desistiu sem finalizá-las, as de Brusque, Tubarão e Blumenau.

- O problema não foi financeiro. Dinheiro a gente tem. Como é um projeto tripartite, que envolve prefeituras e universidades, demorou mais – explicou Colombo.

Único no mundo, esse projeto da rede catarinense de centros de inovação é a principal aposta do governo para incluir todo o Estado no desenvolvimento de tecnologias de ponta. Além das cidades já citadas, terão centros de inovação Chapecó, Concórdia, Jaraguá do Sul, Itajaí, São Bento do Sul, Florianópolis e Joinville. O secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini, disse que uma das cidades que também reivindicam um centro de inovação é São Miguel do Oeste. Conforme o governador, será feito um projeto de centro menor para outras cidades. 

Os próximos centros a serem inaugurados, a partir de março do ano que vem, serão os de Jaraguá e Chapecó, informa Jean Vogel, diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável. Segundo ele, como as obras são modulares e há recursos, é possível que todos os centros sejam concluídos até o final de 2018, mesmo os que estão em projeto como os de Florianópolis, Joinville, Criciúma e Rio do Sul. 

Unidos pela tecnologia 
Além de um despertar crescente pela necessidade de inovação por parte do setor privado catarinense, caiu a ficha dos políticos sobre a importância desse diferencial para a economia dar saltos maiores. Quarta-feira, o lançamento da sexta edição do Sinapse da Inovação mostrou que os atores públicos, da academia e do setor privado estão unidos e é isso será fortalecido com o lançamento do Pacto da Inovação dia 30 deste mês.

O governador Raimundo Colombo afirmou que a inovação é um dos diferenciais de Santa Catarina, José Eduardo Fiates, superintendente da Fundação Certi, comentou que SC conta com um "Rio de Inovação" com afluentes fortes, com grande potencial. O superintendente do Sebrae-SC, Carlos Guilherme Zigelli alertou sobre a importância da pequena empresa inovadora e o presidente da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) Daniel Leipnizt, ressaltou a interiorização dos negócios de tecnologia em SC. Na foto, a partir da esquerda, Ivan Ranzonlin, presidente do Ciasc; Carlos Chiodini, secretário de Desenvolvimento; Fiates, Zigelli, Sergio Garcioni, presidente da Fapesc; Caroline Dallacorte, da startup PackID; Colombo, Gabriel Bottós, da Welle; Fabrício Hertz, da Horus Aeronaves; e o reitor da Udesc, Marcus Tomasi. 

Exemplos de sucesso 
O evento contou com apresentação de três cases de empresas apoiadas com recursos do Sinapse. O diretor de inovação da Welle Lesar, Gabriel Bottós, informou que a empresa é líder mundial em tecnologia para máquinas a laser, Caroline Dallacorte, da PackID, de Chapecó, disse que a empresa negocia exportação para a Alemanha e Fabrício Hertz, da Horus Aeronaves, informou que os drones feitos na Capital já são exportados para a América Latina. 

Laser na Hercílio Luz
Será na restauração da Ponte Hercílio Luz o primeiro teste público de uma inovação mundial da Welle Laser, de Palhoça. A empresa ofereceu ao governo uma pistola portátil que só com a luz do laser remove oxidações, tinta e óleo sobre estruturas metálicas. É possível limpar em segundos enquanto o método tradicional, com granalhas, é demorado e poluente.

Acompanhe as publicações de Estela Benetti

Empresas de Santa Catarina se destacam no Índice de Felicidade no Trabalho

Empresa catarinense investe R$ 63,2 milhões para ampliar produção e abrir nova fábrica

Quatro eventos debatem Lixo Zero e sustentabilidade

 Veja também
 
 Comente essa história