Micro e pequenas empresas  geram 1 milhão de empregos em SC Diorgenes Pandini/Agencia RBS

Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Comemorado hoje, 5 de outubro, o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa vem motivando debates sobre desafios do segmento e busca de soluções. Santa Catarina conta atualmente com 500 mil empresas entre micro, pequenas e microempreendedores individuais (MEIs) que geram 1 milhão de empregos diretos, o que representa 46% dos empregos formais no Estado, conforme dados apurados pelo Sebrae-SC.

É nesse segmento que estão 98% das empresas catarinenses, informa Soraya Tonelli, coordenadora do regional do Sebrae Grande Florianópolis. Segundo ela, essas empresas que são optantes do Simples nacional responderam por 35% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, ou seja, R$ 75 bilhões na última apuração estadual desse indicador (2014). De 2007 até agora, arrecadaram R$ 7,5 bilhões de impostos estaduais e municipais. 

A propósito, o Simples e a lei do MEI estão permitindo maior formalização de negócios porque desburocratizaram e reduziram a carga tributária. Considerando os setores econômicos, atualmente 41% das empresas do Simples estão no comércio, 34% nos serviços, 17% na indústria, 1% na agricultura e 7% na construção civil. A taxa de sobrevida dessas empresas em SC é de 76% até o segundo ano de atividade.  

– Comércio e serviços têm mais empresas porque são negócios com barreira de entrada mais baixa, ou seja, é preciso menos capital para o investimento inicial – explica Soraya. 

Ter o negócio próprio é o sonho de muita gente e também a necessidade de milhares que continuam sem emprego no país. Para ter sucesso, é preciso ter estratégia, informações e se preparar bem. Hoje, as principais causas de morte de empresas são falta de planejamento e falta de conhecimento de gestão, alerta a coordenadora do Sebrae. 

– Três perguntas básicas podem ajudar na decisão inicial de abrir a própria empresa: o que a pessoa sabe fazer, o que gosta de fazer e quanto dinheiro tem para investir – afirma Soraya. 

Em função da data comemorativa, o Sebrae está realizando a Semana do Crédito para orientar quem precisa de dinheiro para investir.  

Crédito e menos juro
O presidente da Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas de SC (Fampesc), Alcides Andrade, destaca que de janeiro a agosto o segmento as micro e pequenas empresas criaram 327 mil novos postos de trabalho no Brasil.

– Se somos os maiores geradores de emprego mesmo sem apoio, imagine se tivermos mais crédito com juro subsidiado, menos burocracia e um tratamento de fato diferenciado e favorecido, como está na Constituição – observa ele. 

Referência
Para o presidente da Ampe Metropolitana, Piter Santana, a expectativa é de que programas especiais de crédito com o juro zero adotado por Florianópolis seja adotado mais por outros municípios e estados. A Capital iniciou recentemente programa de crédito sem juro que atende microempresas de qualquer segmento.  

Acompanhe as publicações de Estela Benetti

Arrecadação de SC cresce 10,8% em setembro

Produtores de mel de SC ganham medalhas em concurso mundial

"Quanto mais melhor", diz ex-presidente do Banco Central sobre reformas


 Veja também
 
 Comente essa história