ODS SC lança instituição pelo desenvolvimento  Carine Bergmann/Divulgação

Foto: Carine Bergmann / Divulgação

O que mais dá dignidade, segurança e liberdade para as pessoas é a independência financeira por meio do trabalho remunerado. Com foco em estratégias pelo desenvolvimento sustentável e redução da pobreza no Estado, foi lançado nesta terça o ODS Think Tank, uma instituição para ajudar a atingir os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU até 2030, uma ação do Movimento ODS Nós Podemos Santa Catarina que conta com a participação de 190 entidades e instituições catarinenses.

No lançamento, realizado no auditório da Engie Brasil Energia, em Florianópolis, o economista da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam) Alison Fiúza falou da importância do Índice de Desenvolvimento Municipal Sustentável (IDMS), criado em 2010, que consiste numa base de monitoramento das informações do ODS. Esse índice considera 84 informações econômicas, sociais e ambientais, permitindo identificar com mais precisão as regiões com maior necessidade. Conforme Fiúza, os municípios mais pobres segundo o IDMS estão no Planalto catarinense. Na ordem são, Ipuaçu (0,467), Cerro Negro (0,468) e Santa Terezinha do Progresso (0,478). Os com melhores índices são Jaraguá do Sul (0,790), Joinville (0,768) e Itajaí (0,766).

O pró-reitor de Planejamento da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Leonardo Secchi, também professor da disciplina de Políticas Públicas da Esag, explicou o que é uma instituição Think Tank. É a que trabalha em dados e análises para influenciar os governos na tomada de decisão a favor do desenvolvimento sustentável. Conforme Secchi, o Brasil tem 89 Think Tanks, entre os quais o Ipea, Diesse e um braço da FGV. Ele fez questão de levar alunos da Esag para acompanhar ontem a criação da instituição. 

Conforme Adelita Adiers, coordenadora-geral do Movimento Nós Podemos SC e representante da Facisc, a participação do setor privado e das universidades é forte em Santa Catarina e o setor público também está dando passos significativos, o que anima quanto a expectativa de atingir os objetivos até 2030. Na foto, o grupo de especialistas ODS Think Tank, criado nesta terça, que tem a coordenação de Adelita Adiers (de branco). 

Objetivos sustentáveis
São 17 os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) definidos pela ONU. Os cinco primeiros são: acabar com a pobreza em todas as formas, em todos os lugares; acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e a melhoria da nutrição, e promover a agricultura sustentável; assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades; assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos e; alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

Acompanhe as publicações de Estela Benetti

TRT-SC é o mais rápido do país no julgamento de recursos no segundo grau

Economia começa a se adaptar às leis trabalhistas

13º coloca R$ 8,4 bilhões na economia de Santa Catarina

 Veja também
 
 Comente essa história