Vendas da indústria de SC crescem 5,2% em setembro  Sirli Freitas/Especial

Foto: Sirli Freitas / Especial

Mais um número da indústria catarinense mostra retomada do setor. As vendas do setor em setembro cresceram 5,2% frente ao mesmo mês do ano passado e no acumulado do ano - janeiro a setembro - avançaram 1% também na comparação com os mesmos meses de 2016. Em relação a agosto, houve redução de 3,7%, mas isso não afeta a trajetória crescente frente ao ano anterior. Segundo a Federação das Indústrias do Estado (Fiesc), que fez a pesquisa, esse levantamento de vendas é o último indicador do setor a voltar ao azul depois de o setor registrar desempenho positivo na produção, emprego e nas exportações. Mesmo com essa demora, Santa Catarina apresenta resultado acima da média nacional também nesse indicador. Até setembro, as vendas da indústria brasileira tiveram retração de 2,9%. Na quarta-feira, o IBGE informou que a produção industrial do Estado cresceu 3,6% no período de janeiro a setembro enquanto, no país, a média da produção foi avanço de 1,6% no mesmo período.

- O perfil industrial diversificado e desconcentrado explica o resultado diferente da indústria nacional – avaliou o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte. 

De acordo com análise feita pelo Observatório da Indústria, da Fiesc, a tendência é de um pequeno aumento de faturamento para o final do ano e certa estabilidade nos primeiros meses do ano que vem. 

A pesquisa apurou que um dos destaques é o setor de alimentos, que registrou alta de 12% nas vendas deste ano frente a 2016. Entre os que cresceram também estão equipamentos de informática, eletrônicos, metalurgia e móveis. A maior retração de vendas ocorreu no setor de borracha e material plástico, -8,4%, seguido por máquinas e materiais elétricos. Apesar dos sobe e desce, a maioria dos setores registra crescimento no Estado frente ao mesmo período de 2016.  

 Acompanhe as publicações de Estela Benetti 

Dilemas da BRF, a maior empresa catarinense  

Uber inaugura serviço VIP em Florianópolis 

Consumidor e varejo de Santa Catarina mais otimistas

 Veja também
 
 Comente essa história