Uma das formas de ampliar os benefícios dos avanços na saúde para um maior número de pessoas é o uso de tecnologias. Parceria pioneira com esse objetivo foi firmada entre a Associação Catarinense de Medicina (ACM) e a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) na última sexta-feira. O plano visa gerar soluções aos desafios da gestão da saúde pública ou privada e criar ferramentas para o desenvolvimento da medicina. Além de melhorar os serviços no Estado, essa iniciativa pode atrair mais clientes, fortalecendo esses setores na economia. 

O acordo foi assinado pelo novo presidente da ACM, Ademar José de Oliveira Paes Junior (na foto abaixo, à esquerda) e o presidente da Acate, Daniel Leipnitz (D), em evento com mais lideranças das duas entidades.

Segundo Ademar Paes, a meta é potencializar projetos tecnológicos que atendem necessidades de assistência da população e respondam demanda do mercado de serviços de saúde, que já respondem por 10% do PIB do país. 

— Vários são os benefícios da parceria firmada, que certamente vai encontrar soluções importantes para a assistência da população. Além disso, já está na hora de a medicina ser entendida como geração de riqueza, na criação de produtos e na realização de pesquisas, entre outros valores de suma importância para o Estado e o país — disse o presidente da ACM. 

Para Leipnitz, esse acordo será um vetor de desenvolvimento porque pode envolver prevenção à saúde e uso adequado de tecnologias evitando desperdícios e prejuízos à população. Para ele, essa integração vai tornar SC uma referência em saúde no país. 

A propósito, o Estado já conta com um sólido grupo de empresas de tecnologia que atendem o setor de saúde. Segundo Leipnitz, a vertical de saúde da Acate reúne mais de 35 empresas de base tecnológica que oferecem produtos inovadores com aplicação global. Diversas dessas tecnologias podem reduzir o custo de saúde do SUS, além de reduzir e controlar de forma disruptiva as filas de cirurgias e atendimentos, observou o empresário.

 Ademar José de Oliveira Paes Junior, presidente da ACM, e Daniel dos Santos Leipnitz, presidente da Acate, firmam parceria para melhorar a saúde usando tecnologia.
Foto: Lena Obst / Divulgação

Acompanhe as publicações de Estela Benetti

Leia também: 

Informação de que o TJ-SC receberia R$ 479 milhões agitou as redes sociais

Indústria está otimista para 2018, mas riscos políticos preocupam 

Empresa catarinense desenvolve sistema de recarga rápida para veículos elétricos


 Veja também
 
 Comente essa história