Unimed e o prejuízo milionário  Unimed/Divulgação

Foto: Unimed / Divulgação

Descartada a ideia inicial de venda para o governo estadual, o Hospital da Unimed em São José está sendo negociado entre a direção da cooperativa e 30 instituições interessadas na negociação.  No total, 72 propostas foram levadas à Unimed, mas apenas 30 são avaliadas.

A informação é do médico Theo Bub, que há pouco mais de um ano assumiu a presidência da Unimed da Grande Florianópolis, defrontando-se com uma situação pré-falimentar, absolutamente insustentável. Liderando uma Diretoria com 5 membros, viu-se obrigado a adotar medidas drásticas para evitar o pior.  Transferiu o Pronto Socorro da Trindade, enxugou o quadro com a demissão de 550 empregados, adotou medidas  para reduzir as despesas com o Hospital de São José e promoveu uma eficiente gestão.

Resultado: sem qualquer perda de qualidade nos serviços prestados por 1.600 médicos cooperativados a mais de 230 mil vidas seguradas, economizou 17 milhões de reais e aumentou em 10% o faturamento.

A gestão anterior é considerada desastrosa, a começar pela verticalização da assistência médico-hospitalar e destinação de milhões de reais em projetos suspeitos que só deram prejuízos milionários, como o NAS da Trindade, os laboratórios e o Hospital. A Diretoria passada tinha autorização para investir 50 milhões num Hospital. Gastou mais de 100 milhões, contraindo empréstimo bancário ao custo de 7 milhões mensais.

Resultado: os médicos cooperados tiveram que recolher 25% do recebimento de cada consulta de R$ 65, além de reforços. Hoje, esta participação está em apenas 3% e logo vai desaparecer. A meta agora é trazer de volta as especialistas que deixaram a cooperativa, aprimorar a gestão e manter a transparência. Tudo está informatizado na Unimed e acessível na internet.

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

"O PSDB precisa aprovar as reformas", diz Napoleão Bernardes

Secretário da Fazenda diz que fará novos repasses para a Saúde em SC

Renúncia de Colombo para eleições de 2018 será sinal de preferência ou não com o PMDB

 Veja também
 
 Comente essa história