Em recente roda social, um grupo de empresários bem sucedidos que pagam impostos, geram empregos, estimulam a inovação e a pesquisa discutiam as questões que consideram vitais ao desenvolvimento de Santa Catarina. Em meio às conversas eles foram unânimes em apontar que há, ainda, certo preconceito em relação ao empreendedorismo. A constatação não deixa de ser chocante para o colunista, dado o enorme bem que a iniciativa privada faz para o desenvolvimento das cidades e regiões. Para vencer o atraso, o governo sabe o que é preciso ser feito: investir em infraestrutura, eliminar a burocracia e criar um sistema em que as leis funcionem, frisaram.

É disso que Santa Catarina e o Brasil precisam. Afinal, se uma empresa é bem-sucedida, lucrativa e cumpre as leis locais, ela é boa para a sociedade e essencial para o desenvolvimento. É uma questão de inteligência.

Leia as últimas notícias do Diário Catarinense
DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história