Esporte ajuda na sala de aula divulgação/divulgação

Foto: divulgação / divulgação

“Vou tirar minha filha do vôlei e da natação porque ela está indo mal na escola”, me contou uma vizinha. A menina adora esportes e a mãe acredita que terminar com as atividades físicas é a melhor solução para um bom desempenho escolar. Uma espécie de “castigo” pelas notas baixas. Será mesmo uma boa ideia? Mandei para essa mãe um texto assinado por um médico, o fisiologista Diego Leite de Barros, do Sport Check-Up do Hospital do Coração (HCor) de São Paulo.

Diz ele: para muitos pais, o bom desempenho dos filhos na escola não tem nada a ver com o hábito de correr ao ar livre ou de jogar bola com os amigos, por exemplo. Quanto mais diversão, menos notas boas no boletim. Porém, ao contrário do que muitos pensam, tanto a prática regular de esportes quanto o esforço físico decorrente das brincadeiras podem contribuir bastante para a capacidade de aprendizado das crianças e adolescentes.

Segundo o especialista, a prática de esportes estimula a criança a desenvolver não só a capacidade de reconhecer seu corpo, suas limitações e o seu potencial físico, mas também a sua habilidade de raciocinar e de tomar decisões. “Isso ocorre porque ela acaba criando um caminho de condução do estímulo entre o cérebro e os músculos ainda mais eficiente, o que facilita o processo de aprendizagem em diferentes níveis cognitivos e motores”, complementa o fisiatra.

As atividades físicas que melhor desenvolvem a capacidade de aprender, tanto em crianças quanto em adolescentes são aquelas realizadas em grupo, com regras definidas e que contam com ambientes que as estimulam de diferentes maneiras, como grama, areia ou água. Já as modalidades individuais exercem um papel muito importante na capacidade de concentração. A melhor solução, então, quando o filho não está indo muito bem na escola, é, mais uma vez, o bom senso: os pais devem administrar os horários das crianças para que elas possam estudar e se exercitar de maneira equilibrada.

Leia as últimas notícias

DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história