O Grupo Nexxera, de Florianópolis, líder nacional em transações eletrônicas, tem uma história de sucesso. Desde sua fundação, no início da década de 90, cresce ao menos 22% ao ano. Hoje, quase um milhão de empresas já utilizam seus serviços (986 mil CNPJs em última contagem feita em agosto deste ano). No ano passado, obteve faturamento de R$ 60 milhões, mas para este ano projeta perto do dobro. Estima encerrar o período com cifra entre R$ 105 milhões e R$120 milhões de receita bruta total, passando longe da recessão e com potencial para faturar R$ 1 bilhão em R$ 2018.

Por isso, devido à grande procura de interessados em participar desta receita bem-sucedida, a Nexxera nomeou o banco BTG Pactual para analisar a aceleração do seu crescimento com a participação de investidores e alcançar a meta de R$ 1 bi. Tal façanha não é impossível. O presidente do grupo, Edson Silva, explica que há um planejamento focado nisto.

- Utilizamos a estratégia do Vale do Silício, que é criar uma grande base de dados (clientes) e, posteriormente, fazê-la rentável - afirmou.

Pelo sólido histórico do Grupo e pelo forte mercado no qual está inserido - o de tecnologia para o mercado financeiro - é muito provável que atingirá a meta.

Leia as últimas notícias

 DC Recomenda
 
 Comente essa história