Juíza da 1ª Vara da Família de São Paulo determinou que um programador passasse a pagar pensão a uma mulher grávida com quem manteve relacionamento amoroso e que afirmava ser ele o pai da criança com base em prova decorrente de conversas mantidas pelo aplicativo WhatsApp. Nessa hora, ou melhor, depois dessa hora, todo cuidado é pouco!

Leia as últimas notícias

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história