Economista nascido na Escócia, mas com atuação na Universidade de Princeton, nos EUA, Angus Deaton, 69 anos, foi o vencedor do Nobel de Economia deste ano. Segundo a Academia Sueca, ele foi escolhido por sua análise do consumo, pobreza e bem-estar.

— Sou alguém preocupado com os pobres do mundo e com o comportamento das pessoas, com o que lhes dá uma vida boa – afirmou Deaton, que foi favorecido pela atual onda de refugiados na Ásia e Europa em busca de melhores condições de vida.

Ele estudou como os consumidores distribuem seus gastos, o quanto de renda da sociedade é gasta e maneiras de medir o bem-estar e a pobreza.

Leia as últimas notícias

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história