Farristas usam o WhatsApp para marcar farra do boi e burlar a lei  divulgação/Agencia RBS

Foto: divulgação / Agencia RBS

Moradores de Governador Celso Ramos, tradicional reduto da farra do boi, aderiram à tecnologia para driblar a fiscalização e soltar o animal na rua. Por meio dos grupos de WhatsApp, avisam alguns minutos antes onde acontecerá e pronto. Está organizada a farra. É a tecnologia a serviço da tradição e contra a lei.

Leia as outras notas de Rafael Martini da edição do DC desta quarta-feira:

Valeu a pressão
Depois de muitas idas e vindas e reuniões em Brasília, o INSS liberou o pagamento do defeso para os pescadores de SC, atrasado desde dezembro. Só em Floripa são cerca de 2 mil profissionais, diz o vereador Célio João (PMDB).

Acompanhe as últimas publicações de Rafael Martini        

Reitor da UFSC, Luis Carlos Cancellier, sua vice, Alacoque Erdmann e Glauco José Côrte,  presidente da Fiesc Foto: Júlio Cancellier / Divulgação

Sintonia fina
O reitor eleito da UFSC, Luis Carlos Cancellier, e sua vice, Alacoque Erdmann, visitaram na manhã de terça-feira a Federação das Indústrias do Estado de Sana Catarina (Fiesc), oportunidade em que abriram o diálogo com o setor produtivo catarinense para que futuras parcerias sejam celebradas nas áreas da pesquisa, ensino e extensão da universidade. Foram recebidos pelo presidente Glauco José Côrte, o nosso querido Senhor Educação.

Tudo verde
O bairro Pedra Branca, em Palhoça, confirmou a 3ª edição do Saint Patrick¿s Day. Será dia 20 de março.

Será que vem?
Expectativa na Câmara de Florianópolis é sobre a possível participação do delegado da Polícia Federal Allan Dias na CPI dos Radares, quinta-feira. 

Contraponto
Assessoria da Secretaria de Estado do Planejamento contesta a afirmação do presidente do Comdes, Adriano Ribeiro, sobre a compra antencipada dos BRTs. Cita o trabalho do Plamus como base para todas as decisões, em especial os ônibus rápidos como o mais em conta financeiramente e de maior impacto na mobilidade da Grande Florianópolis.

Água quente
Nem só nas águas termais a temperatura anda alta em em Santo Amaro da Imperatriz. Um empresário protocolou no Ministério Público e divulgou nas redes sociais que foi excluído de um edital de licitação ao se recusar a aceitar R$ 4 mil para sair do jogo. A coluna tentou contato com o prefeito, mas o celular deu desligado. 

Leia as últimas notícias do Diário Catarinense

 Veja também
 
 Comente essa história