Requerimento que pede a retirada de crucifixo da Câmara de Florianópolis causa polêmica Felipe Carneiro/Agencia RBS

Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS

O vereador Lino Peres (PT) protocolou requerimento pedindo a retirada de um enorme crucifixo do Plenário e outro do Plenarinho da Câmara Municipal de Florianópolis. A Constituição Federal determina que o Estado brasileiro é laico e portanto não pode apoiar ou discriminar nenhuma religião: "O preceito da impessoalidade na administração pública não está sendo respeitado na Câmara, não há explicação para a manutenção do crucifixo a não ser favorecimento religioso", afirma Lino.

Enquanto isso...
O parlamentar questiona o fato de que, diferentemente da grande maioria dos outros requerimentos da Casa, que seguem direto para votação em plenário, o presidente, Gui Pereira (PR), enviou o documento para manifestação da procuradoria. Esta reconheceu a ilegalidade do crucifixo em função de lei federal e municipal, mas deu parecer contrário à retirada "por questões culturais". Mesmo assim, o requerimento segue engavetado há mais de três meses e ainda não foi enviado para a apreciação dos outros vereadores.

Julho laranja
O prefeito Napoleão Bernardes abriu nesta segunda o Julho Laranja em Blumenau, um mês dedicado a atividades de conscientização e orientação da população sobre a importância de prevenção e meios de ação em casos de desastres e catástrofes naturais. Em maio, o projeto desenvolvido pela Defesa Civil do município, o Gides, foi anunciado como um dos três melhores projetos do mundo na área de prevenção e resposta a desastres naturais.

Primeiros passos
A Prefeitura Florianópolis está em fase de contratação da empresa para executar a primeira etapa do Rota Acessível, entre o Terminal Rita Maria e o Ticen e assim melhorar as condições dos portadores de necessidades especiais circularem pelo centro da cidade. Esta primeira etapa tem um custo estimado de R$ 125 mil e 90 dias de prazo para sua conclusão.

Acompanhe as últimas publicações de Rafael Martini 

Pilares para a recuperação da ponte do canal da Barra da Lagoa

Mentor do Samu no país questiona atendimento sob o controle dos bombeiros militares 

"Por ora Temer mantém condições de comandar o governo", diz Paulo Bauer 

 Veja também
 
 Comente essa história