Ascari: "Não tenho nenhum processo tramitando que desabone a conduta pessoal"  Vitor Shimomura/Agência AL

Foto: Vitor Shimomura / Agência AL

Com um pé no Tribunal de Contas, o deputado estadual José Nei Ascari (ex-PSD) concedeu uma breve entrevista logo após ter o nome aprovado na comissão especial criada para analisar  a indicação do governador Raimundo Colombo (PSD) para o cargo.

Como é deixar a política partidária e migrar para um cargo de fiscalização do poder? O senhor se sente apto?
Sim, eu me considero apto. Mesmo porque a atividade aqui no parlamento é muito semelhante à própria atividade do Tribunal de Contas. Os dois órgãos têm uma atividade importante de fiscalização.

O senhor apresentou 19 certidões de diversos tribunais para atestar a inexistência de processos, inclusive aqueles em que se desenrolam as investigações da Operação Lava-Jato. Isso lhe dá uma segurança maior para assumir?
Fiz questão de juntar todas essas certidões para comprovar que apesar de atuar na vida pública há 25 anos, não tenho nenhum processo tramitando que desabone a conduta pessoal.

Existe uma resistência muito grande, especialmente em entidades vinculadas aos órgãos de controle, à nomeação de políticos para as vagas de conselheiro. Como o senhor avalia isso?
É uma prerrogativa do governador formular essa indicação. A legislação prevê isso, essa é a legislação que está em vigor. Evidentemente que o governador, ao fazer sua escolha, avaliou uma série de fatores a critério dele. Nós estamos aqui para cumprirmos os encaminhamentos seguintes.

Como o senhor se imagina como fiscal do poder a partir de agora?
Olha, não sou ainda conselheiro. Não posso falar sobre isso. Tenho que respeitar a deliberação do plenário que ainda não aconteceu. Nós só cumprimos uma etapa que foi a aprovação por parte da comissão especial que foi instalada. Para falar sobre isso, preciso esperar a deliberação do plenário com muito respeito.

Leia também
Aprovado em sabatina, Ascari deve ser confirmado para vaga no TCE nesta quarta
Júlio Garcia pede aposentadoria no Tribunal de Contas do Estado  
Colombo confirma que deve indicar Ascari para vaga de Júlio Garcia no TCE  

 Veja também
 
 Comente essa história