Foto: Pallasos en Rebeldía/Divulgação

Os índios da aldeia Guarani do Morro dos Cavalos, na Grande Florianópolis, estão vivendo experiências totalmente desde a tarde de quinta-feira. Especialmente as crianças, já que tudo foi sendo preparado para que elas vivam momentos de puro encantamento e magia até a tarde deste sábado. Nestes três dias a aldeia estará recebendo a turma da Traço Cia de Teatro e do Pallasos en Rebeldía, um dos maiores expoentes atuais de circo social a nível mundial. Eles promovem festivais em apoio aos movimentos sociais pela demarcação de terras no Brasil. 


Foto: Pallasos en Rebeldía/Divulgação

Acompanhe as colunas de Viviane Bevilacqua

O Festiclown pela Terra é um festival de palhaços, cujos espetáculos vêm sendo apresentados desde o dia 30 de junho em comunidades indígenas e em acampamentos e assentamentos do MST, que lutam pelo direito à sua cultura e à terra. Em 2014, eles também se apresentaram na aldeia dos índios Kariri Xocó em Alagoas, no Festiclown Palestine e no Festiclown Favela, dentro do 2º Festival Internacional de Circo do Rio de Janeiro.

A programação começou ontem, quinta-feira, com uma ação coletiva no Centro de Florianópolis e participação dos artistas e dos índios Guarani. Nesta sexta, os palhaços e sua trupe seguem para a aldeia, onde está programada uma roda de conversa à volta da fogueira, um momento especial para troca de experiências e cultura. Todos vão dormir na aldeia, e o sábado promete ser um dia de muita atividade: Troca de sementes e plantio de mudas, almoço comunitário e, à tarde, o ponto alto da festa, principalmente para as crianças, com o Show Coletivo, e participação de artistas convidados.

Foto: Pallasos en Rebeldía/Divulgação

A Pallasos en Rebeldía é uma rede internacional de grupos artísticos que promove a fraternidade entre os povos através da arte, usando a magia do circo. Atua em zonas de conflito e em apoio à luta pela sobrevivência dos povos originários. Por sua atuação, já recebeu diversas premiações, como o prêmio de honra do Festival da Primavera do Cine 2016 de Vigo, Espanha, pelo trabalho realizado em acampamentos de refugiadas na Europa, e o Prêmio Esperança de Palestina al Cor 2013, pelo compromisso com a liberdade do povo palestino.

Leia as últimas notícias do Diário Catarinense


 DC Recomenda
 
 Comente essa história