Foto: Divulgação / Divulgação/Senai

Imagino como devem estar orgulhosos os pais e professores dos  cinco estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de Santa Catarina que foram selecionados para participar do torneio internacional de educação profissional _ a WorldSkills Competition _  em Abu Dhabi. Graças ao seus desempenhos individuais, eles  integram a delegação brasileira de estudantes, composta por 56 competidores, sendo 50 do Senai e seis do Senac, que embarca nesta segunda-feira para os Emirados Árabes.

Bruno Gruner (de Jaraguá do Sul, em Polimecânica), Rodrigo Keller (Joinville, em Fresagem CNC), Rafael de Borba (Palhoça, em Manutenção de Aeronaves), Eric Cristhiano da Silva (Tubarão, em Web Design) e Ana Carolina Jacinto (Blumenau, em Vitrinismo) são os cinco alunos que representarão o Estado. No torneio, cada competidor deverá realizar tarefas típicas da sua área profissional, e eles serão avaliados pelos conhecimentos, habilidades e atitudes que demonstrarem no decorrer da tarefa.  Nesta edição, a WorldSkills reunirá mais de 1,2 mil alunos de educação profissional de 68 países, em 52 ocupações técnicas.

Chegar neste nível de aprendizado e conhecimento com certeza não foi uma tarefa fácil para os alunos, que tiveram que se esforçar muito para ficar entre os melhores. Mas a recompensa _ participar da competição internacional e também ter a chance de conhecer Abu Dhabi _ fez tudo valer a pena. Foram três anos de preparação, período no qual participaram de várias provas, incluindo as etapas estadual e nacional e a prova de desempate ( realizada depois da etapa nacional), nos casos em que o segundo colocado obteve pontuação muito próxima à do vencedor. 

Rodrigo, por exemplo, era estagiário no Instituto Senai de Inovação e observava o forte treinamento dos competidores da edição passada. Então, se empolgou e passou a treinar também. ''Hoje estou aqui, pronto para embarcar''.  A aluna Ana, do curso de Vitrinismo, tinha ficado com a medalha de prata, mas conquistou a vaga na prova de desempate. Também integram a delegação os cinco professores-treinadores dos alunos, além de três professores de SC que treinaram competidores de outros estados.  

As provas são realizadas durante quatro dias. Os participantes devem completar os desafios propostos dentro de padrões internacionais de qualidade, demonstrando habilidades técnicas individuais e coletivas em profissões da indústria e do setor de serviços, como automação industrial, eletrônica, eletricidade, cozinha e confeitaria. Cada uma das modalidades tem a participação de apenas um representante de cada país, seja uma pessoa ou uma equipe. 

 Veja também
 
 Comente essa história