Foto: Divulgação

Passei pela Feira do Livro de Florianópolis, dia desses, e vi muita gente comprando livrinhos infantis para dar de presente neste Natal.  Tem muita coisa boa e bem em conta. A partir de R$ 5 é possível dar um belo presente, e ainda ajudar a estimular os pequenos a criarem o hábito da leitura. Se quisermos que eles larguem um pouco os aparelhos eletrônicos e tenham outros divertimentos também, essa é uma boa dica. Sobre esse assunto, li recentemente um artigo bem interessante, escrito, vejam só, por uma youtuber (que é quem faz vídeos para o Youtube e que tem um canal com muitos seguidores na internet).

A maioria das crianças prefere brincar com jogos eletrônicos ou com os amigos, dedicando pouco tempo aos livros. Para muitos, a leitura é uma tarefa de escola, e só. Eles não sabem o quanto pode ser prazeroso ler uma história, olhar demoradamente as figuras, imaginar aquelas cenas, criar novos finais... O livro nos transporta para um mundo à parte, desperta a imaginação e a criatividade. Camila Piva, que escreveu o livro Quero  ser uma youtuber, dá algumas dicas, o que é muito legal, já que seu canal no Youtube é acompanhado por muitos adolescentes.

A primeira delas é que a leitura tem que ser um prazer. É importante respeitar o gosto de seu filho. Não adianta comprar para a criança ou adolescente um livro que você gostaria de ler. O tema tem que ser do gosto dele, para despertar o interesse. Depois, com o tempo, aí sim dá para sugerir outras leituras, com o objetivo de expandir as áreas de conhecimento dele. Outra dica: leve seu filho para visitar livrarias e bibliotecas. Hoje em dia a maioria das (boas) livrarias tem um espaço onde é possível folhear os livros e ler alguns trechos, para ver se interessa ou não comprá-lo. Algumas têm até um cantinho especial para as crianças, e este ambiente lúdico pode fazer muita diferença na luta para que o pequeno pegue gosto pela leitura. A mesma coisa acontece nas bibliotecas.

 Na Feira do Livro, vi muitas crianças folheando  avidamente os livros de histórias mais chamativos, coloridos e com muitas figuras. É importante, quando os leitores são pequenos, que as obras sejam bem coloridas, pois as crianças são extremamente visuais. Figuras, cores e formas podem incentivar muito a leitura. A preguiça de ler todas aquelas letras vai embora quando elas percebem que podem se divertir com os desenhos que o livro contém. E, por último, um conselho: Os maiores influenciadores de uma criança são os adultos. Por isso, é importante  criar uma rotina de leitura em família, cada um com seu livrinho na mão! Caso o pequeno ainda não seja alfabetizado, leia para ele. É fundamental  que a criança associe o momento da leitura a sentimentos de prazer e diversão.


 Veja também
 
 Comente essa história