Alta do dólar atrai turistas para Santa Catarina Charles Guerra/Agencia RBS

Alta do dólar faz crescer a procura de resrvas de hospedagem para turistas em Florianópolis

Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

O dólar atingiu na quinta-feira a maior cotação da história do Plano Real,chegando a R$ 4,28 e fechando o dia em R$ 3,99. Uma péssima notícia para quem precisou ir aos bancos e casas de câmbio, e que encontrou o dólar turismo a R$ 4,46. Mas em Santa Catarina também houve motivos para comemorar. Empresários do turismo catarinense têm apontado marcas históricas em relação ao dólar, mas desta vez positivas: em função da valorização da moeda americana, o faturamento da temporada de verão, com reservas de hotéis e compra de ingressos para o Revéillon, começou mais cedo neste ano. Ao que tudo indica, os argentinos chegarão em peso às praias do Estado em 2015.

Estella Benetti: "Com o aumento do dólar, o momento é de cautela". Assista

A Associação Brasileira de Hotéis em SC (ABIH) fez um levantamento com estabelecimentos associados e identificou que 50% das reservas para o final do ano já estão fechadas, algumas delas, inclusive, com o pagamento antecipado das diárias. A ocupação nos hotéis neste mês já é 30% superior às de setembro do ano passado. Segundo o presidente da  ABIH, Samuel Koch, a maioria das reservas é para turistas argentinos.

— Nunca vimos este aumento no número de reservas nesta época do ano. E com certeza isto é reflexo da desvalorização do real frente às moedas da América do Sul. Os estrangeiros estão querendo aproveitar o momento — observa Koch.

Reservas a todo o vapor em Balneário Camboriú

No Norte da Ilha, a consulta online por aluguéis de temporada com origem no país vizinho subiu 30% neste mês frente a setembro passado, de acordo com José Carlos Oliveira, diretor de aluguéis de temporada do Sindicato das Imobiliárias do Estado (Secovi-SC). No entanto, o que mais o surpreendeu foi a procura dos argentinos pela compra de imóveis na região.

Em Balneário Camboriú, dos 23 mil leitos disponíveis, cerca de 80% já estão reservados para a temporada. A informação é da vice-presidente do Sindicato de Hotéis de Balneário Camboriú e região (Sindisol), Dirce Maria Moser Fistarol, que projeta uma presença expressiva de argentinos, chilenos, uruguaios e paraguaios neste verão. 

Confirmando as projeções da entidade, o Costão do Santinho Resort, em Florianópolis, registrou até o momento um incremento de 30% nas locações frente ao resultado do ano passado no mesmo período. A coordenadora de marketing do hotel, Deize Beux, afirma que a expectativa é de um aquecimento também no mercado interno. Segundo ela, as vendas até agora dividem-se entre argentinos, brasileiros, e apenas um americano.

Apesar do impacto da crise econômica no otimismo do brasileiro, na avaliação dos presidentes da Santur, Valdir Walendowsky, e do Convention & Visitors Bureau de Florianópolis, Marco Aurélio Floriani, Santa Catarina vai receber mais turistas brasileiros neste verão.

Catarinenses economizam no pacote, mas continuam viajando para o exterior

Com a alta do dólar, o mercado indica que o brasileiro está mantendo os planos de viajar para o exterior, mas optando por estadias mais curtas e hotéis mais baratos. Quem aponta este cenário é a gerente da CVC em Balneário Camboriú, Viviana Cecatto. Ela acrescenta que para manter as vendas, as agências e companhias aéreas estão tendo que partir para promoções de passagens e pacotes. A ideia, segundo ela, é que o saldo final do passeio não saia muito do patamar que o brasileiro está acostumado a pagar.

Mas se para partir do país é preciso ter cautela, desembarcar em solo brasileiro está sendo bem mais sedutor. No Aeroporto Hercílio Luz, por exemplo, a programação de voos fretados de países do Mercosul começou há duas semanas, como afirma o presidente da Santur, Valdir Walendowsky. Normalmente, segundo o presidente do Convention em Florianópolis, Marco Aurélio Floriani, os pedidos de voos charter só começam em novembro no aeroporto.

E muita gente também vai chegar para aproveitar as festas de Revéillon no Estado. Em uma das principais festas da virada no Brasil, o clube Green Valley, em Balneário Camboriú, o lote promocional de ingressos, lançado há dois meses, já esgotou. O diretor comercial da casa, Eduardo Philipps, diz que a venda aumentou 15% em relação a 2014. Camila Popelier, consultora de vendas e responsável pelas reservas de camarotes exclusivos para grupos, afirma que as vendas desses espaços ainda nem começaram, e que já há uma lista de espera de clientes para reservar os camarotes.

Outro polo do entretenimento em Santa Catarina, o município de Garopaba, na região Sul, projeta um crescimento de 15% a 20% no movimento de verão neste ano. A expectativa de aumento de visitantes na cidade representa uma movimentação do turismo interno em 2015, já que, como afirma o diretor de marketing da prefeitura, Marcus Israel, a maioria dos turistas (cerca de 70%) são gaúchos. Os argentinos, segundo ele, representam 17% dos visitantes.

Colaborou Mônica Foltran

Dólar e turismo em SC

DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história