Números desfavoráveis colocam times catarinenses em alerta na Série A Fotos de Marco Fávero,Sirli Freitas,Diego Vara e Rodrigo Philipps/Especial

Foto: Fotos de Marco Fávero,Sirli Freitas,Diego Vara e Rodrigo Philipps / Especial

O alerta soou forte como nunca para os times catarinenses neste Campeonato Brasileiro. A 27ª rodada, encerrada domingo, é a primeira em que três dos quatro representantes de Santa Catarina terminam na zona de rebaixamento.

Veja outras notícias do Avaí
Mais informações sobre a Chapecoense
Saiba mais sobre o Figueirense
Acompanhe o noticiário do JEC

Estão lá Chapecoense – que entrou pela primeira vez na degola após perder para o Cruzeiro –, Figueirense, que empatou com o Inter por 1 a 1, e JEC, derrotado pelo Goiás. Para piorar, o time tricolor voltou para a lanterna, após o Vasco bater o Sport.

O Avaí superou o São Paulo, alcançando o terceiro triunfo seguido pela primeira vez no campeonato, mas está apenas um ponto acima do Z-4. Os números dão a dimensão do drama reservado às últimas 11 partidas.

Segundo o professor Kmarão, colunista do DC, a probabilidade de rebaixamento para cada catarinense é de: 94% (JEC), 68% (Figueirense), 35% (Chapecoense) e 24% (Avaí). Há 81% de chances de dois catarinenses serem rebaixados. No caso de rebaixamento triplo, a chance é de 35%. A possibilidade de nenhum cair é de apenas 1%.

Confira a tabela da Série A

O desempenho recente do quarteto de SC na Série A também é motivo de preocupação. À parte o Avaí, que está embalado, os outros três vêm de uma pesada sequência sem vitórias: oito jogos do Verdão, sete do Joinville e seis do Alvinegro.

Para completar o cenário crítico, os rivais que estão nessa luta têm pontuado durante a queda livre dos times de SC. Na rodada do fim de semana, Vasco, Coritiba, Goiás e Cruzeiro conquistaram três pontos cada – os dois últimos, em confrontos diretos com os catarinenses.

 

Clique na imagem e acesse o Guia Online do Campeonato Brasileiro
Guia Online do Campeonato Brasileiro

DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história