Nesta quarta-feira, 12 de abril, terá início em Florianópolis a oitava edição da Semana Municipal do Livro Infantil. O evento é organizado pela Secretaria Municipal de Educação e se estenderá até o dia 18. 

Em diversos pontos da cidade, haverá uma série de atrações. Entre as atividades estão lançamento de livros, exposição de livros artesanais, troca-troca de livros infantis e mostra literária. Projeção de filmes, contação de histórias, peças teatrais e apresentação de boi de mamão também farão parte da programação.

A Semana foi instituída em 2010, pela lei municipal 8.125, para acontecer no período que envolve o dia 18 de abril, Dia Nacional do Livro e do nascimento do escritor Monteiro Lobato. José Bento Renato Monteiro Lobato foi um dos mais influentes escritores brasileiros de todos os tempos e o precursor da literatura infantil no Brasil. Sua mais famosa obra é o ¿Sítio do Picapau Amarelo¿.

A festa começa no Largo da Alfândega

A abertura acontecerá às 14h30, no Largo da Alfândega. A alegria começa com o Boi de Mamão do Núcleo de Educação Infantil Municipal (NEI) Orisvaldina Silva, da Lagoa da Conceição. O projeto coletivo da unidade, que existe há mais de 20 anos, será apresentado por 25 crianças, com idade de cinco e seis anos. 

Além do boi, os personagens desta tradição açoriana estarão à solta por intermédio da bernúncia, cavalinho, cabrinha, macaco, urubu, urso, lobo, joaninha, jaraguá, bruxa, rendeira, maricota e vaqueiro. Acompanhando as crianças, estará uma banda formada por quatro percussionistas e dois cantadores, formados por professores e funcionários do NEI. A plateia contará com crianças do núcleo de quatro e cinco anos para ajudar na festa e deixar tudo ainda mais bonito.

Causos do Frankolino

Outro personagem simpático entrará em cena na sequência. Será apresentado o espetáculo ¿Causos do Frankolino¿. ¿Frankolino¿ é como era conhecido carinhosamente pelos nativos da ilha de Santa Catarina, denominada por ele de ¿Nossa Senhora do Desterro¿, o artista, professor e pesquisador Franklin Cascaes.

O espetáculo ¿Causos do Frankolino¿ mescla teatro de animação, contação de história, e músicas da cultura popular sendo uma adaptação dos causos pesquisados por Franklin Cascaes: causos de lorota, lobisomem, e claro, das bruxas. O personagem Frankolino convida as crianças a colherem esses causos, juntamente com os seus ¿professores populares¿, pessoas humildes, nativas da ilha de Santa Catarina. A peça busca conhecer e amar esse universo tão rico de mistérios e encantos. O boneco é manipulado pela atriz e arte-educadora Andréa Rihl. Formada em artes cênicas pela UDESC, Andréa pesquisa a linguagem da comicidade, narrativas de contos populares e a investigação de formas animadas.

O som da banda

A festa ficará completa com a apresentação da Banda de Música do 63º Batalhão de Infantaria. A quase centenária banda, que veio para solo florianopolitano em fevereiro de 1919, tem na regência o 1º Tenente Eloi Reginaldo Gralik e Mestre Marcos Aurélio Justino, e executa diversos gêneros musicais, do erudito à musica popular, nacional e internacional.

Outras atrações do dia 12

No SESC da Prainha, haverá projeção de curtas-metragens e contação de historias, bem como visita guiada na biblioteca. A criançada poderá participar na Barca dos Livros, na Lagoa da Conceição, do projeto ¿A escola vai à barca¿.

No mesmo dia, a Biblioteca Municipal Barreiros Filho, localizada no Estreito, sediará dois eventos. Um deles é o espetáculo teatral ¿Era um, eram dois, eram três¿, com o grupo Trupe Dum.

No local haverá ainda o troca-troca de livros infantis, momento em que a criançada trará uma obra que já leu e levará para casa outra, de um participante da atividade. Os que estiverem na biblioteca poderão também ajudar na construção coletiva da 1ª Árvore Literária Infantil.

Quem for à na Biblioteca Central da Secretaria Municipal de Educação, na Rua Ferreira, Centro, terá a oportunidade de acompanhar narrações de histórias e assistir a filmes.

Iconografia 344

Ainda no dia 12 de abril, estudantes da rede municipal de ensino conhecerão a exposição ¿Iconografia 344¿. Na Fundação Cultural Badesc, na Rua Visconde Ouro Preto, Centro, os frequentadores terão acesso a documentos, pinturas, aquarelas, desenhos, gravuras, mapas e livros dos séculos XVI a XIX sobre Florianópolis. A curadoria é de Ylmar Corrêa Neto, colecionador e médico. 

O espaço colocará igualmente à disposição do público a exibição do filme ¿Alice de Jan Svankmajer¿. Trata-se da releitura do livro de Lewis Carol. Há uma mistura de técnica de animação em stop motion. Ganham vida objetos, bonecos, massas de modelar e animais empalhados, com cenas de atores de ¿verdade¿.

Itinerante

A unidade móvel do SESC, a BiblioSESC, estará nas escolas municipais João Gonçalves Pinheiro, no Rio Tavares, e na Dilma Lúcia dos Santos, na Armação. Há obras para todos os gostos: clássico da literatura, ficção, aventura e histórias reais.

Leminski na Adotiva

A Escola Municipal Adotiva Liberato Valentim, na Costeira do Pirajubaé, receberá a Mostra Literária Paulo Leminski Filho. Na exposição os trabalhos do poeta paranaense serão retratados pelo ilustrador, artista plástico e músico Fábio Dudas. Leminski, falecido em 1989, era também escritor, crítico literário, tradutor e professor. 

Café Literário

Ainda na Escola Municipal Adotiva Liberato Valentim, a comunidade poderá conhecer o espaço da biblioteca da escola, tomar um café e se deliciar com uma boa história. O Café Literário de como principais objetivos incentivar o uso da biblioteca pelas famílias e estimular a leitura de pais para filhos.




 Veja também
 
 Comente essa história