Paul McCartney deixa a Ilha logo após show histórico em Florianópolis Charles Guerra/Agencia RBS

Comitiva do cantor deixou a Ressacada logo depois da última música

Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

Minutos depois da última música, Paul McCartney e banda entraram nos carros e ônibus e o comboio seguiu com escolta pelas ruas laterais da Ressacada. Era 0h20 min e uma fina garoa ainda caía na cidade. Batedores da Polícia Militar Rodoviária de SC (PMRv) e viaturas do Batalhão de Operações Especiais (Bope) fizeram a escolta.

O comboio entrou pelo portão três do Aeroporto Internacional Hercílio Luz à 0h35min desta quinta-feira, dia 26. No pátio interno do portão três, mais de 25 policiais militares, federais, civis e seguranças particulares. O clima era de tensão naquele ambiente de luzes giroflex e faróis, chuva, gente dando orientações em voz alta, em inglês e português. A missão era que Paul partisse em segurança, assim como foi sua permanência em SC.

Aproveitando que o portão estava aberto, a reportagem conseguiu furar o bloqueio, entrou no pátio interno e chegou a menos de dois metros do carro Captiva cor prata onde o beatle estava. Um homem deu o alerta em inglês e de repente um segurança brasileiro com pelo menos dois metros de altura e mais de 115 quilos percebeu a presença da reportagem e impediu com truculência o que talvez fosse a única entrevista que McCartney acabou não concedendo em território catarinense.

O portão então foi fechado e a ordem era que ninguém entrasse. Do lado de fora, por uma pequena janela com grades no grande portão de ferro foi possível ver sir Paul McCartney saindo do carro com uma toalha branca nas costas e caminhando em direção a um micro-ônibus. Uma pessoa da produção informou que a toalha era para ele não pegar chuva, principalmente porque estava com o corpo quente ainda do show.

Os policiais do Bope se aproximaram da janelinha do portão e impediram qualquer possibilidade de visão do pátio onde Paul e parte de sua trupe se preparavam para deixar o Brasil.

DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história