"Poucos e fiéis", disse Paul aos fãs durante a passagem de som na Ressacada Divulgação/Arquivo Pessoal

Cerca de 200 pessoas tiveram a oportunidade de acompanhar a passagem de som na Ressacada

Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal

Enquanto milhares de pessoas aguardavam do lado de fora da Ressacada, em Florianópolis, um seleto grupo de privilegiados pode acompanhar a passagem de som de Paul McCartney. "Poucos e fiéis", como definiu o próprio astro.

Por cerca de uma hora, Macca checou todos os detalhes para o tão esperado show em solo catarinense. O espaço dedicado ao Hot Sound teve a presença de aproximadamente 200 pessoas, a maioria integrante do fã clube oficial.

E quem pagou U$ 1,5 mil presenciou um show à parte: além de músicas incluídas no setlist, Paul mandou algumas pouco usuais em seu repertório. Foi o caso de Ebony and Ivory, gravada com Stevie Wonder, e clássicos dos Beatles como Penny Lane e Twenty Flight Rock, do disco Run Devil Run, de 1999. Ao todo, foram 17 sons.

— É sempre bom estar na passagem de som. Já tinha acompanhado no Rio de Janeiro, mas aqui em Florianópolis foi bem mais completa, com mais músicas. Como não tinha muita gente, o próprio Paul falou que éramos "poucos e fiéis" — disse o consultor de marketing Silvio Lummertz Silva, referindo-se ao recado de Macca aos fãs.

Também no Hot Sound, o médico Sílvio Correia, de Umuarama (PR), acompanhou atento a passagem de som ao lado da esposa Beatriz. 

— Sou fã dos Beatles e do Paul desde pequeno. Já fui a alguns shows, tenho bastante experiência. O setlist da passagem de som costuma ser especial. No show de Porto Alegre paguei mais de mil dólares para assistir apenas estas canções — contou o médico.
Se Sílvio já acompanhou diversos shows e passagens de som do ex-Beatle, o show de Florianópolis foi a primeira vez de Fernanda Arno. A jovem, que veio com uma excursão de dois ônibus de Chapecó, esperava a entrada no estádio da Ressacada enrolada em uma bandeira da Chapecoense. Tudo enquanto Macca tocava Dance Tonight.

— É emocionante saber que vamos ver um Beatle ao vivo. Tem gente que veio pela carreira solo. Eu vim pela música dos Beatles. Só a passagem de som está sendo uma experiência incrível — afirmou sorrindo.

O astro ainda se divertiu na passagem de som fazendo dancinhas. Também respondeu que "já tinha tomado café da manhã" quando um gaiato pediu Scrambled Eggs, o "nome de trabalho" de Yesterday.

Paul ainda homenageou a Capital catarinense com um reggae improvisado, cuja letra era composta pela palavra "Florianópolis" repetida dezenas de vezes.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história