Deborah Blando retoma carreira musical com show em Florianópolis no sábado Deborah Blando/divulgação

Deborah inicia 2013 com duas faixas em trilha sonora de novela global

Foto: Deborah Blando / divulgação

Deborah Blando ainda chama a atenção pelo cabelo loiro e pelos olhos azuis - famosos quando pipocava em todos os programas de TV e revistas do Brasil, na década de 1990, cantando os versos de Unicamente, Próprias Mentiras, Somente o Sol e toda a sequência de hits que a fez vender mais de 5 milhões de discos. Fora isso, tudo parece ter mudado para a cantora de Florianópolis.

Depois de passar oito anos afastada dos palcos, muito em função de problemas pessoais, Deborah começou a reestruturar sua carreira em 2011. Discípula e estudiosa do budismo, trocou o pop puro por um estilo mais eletrônico e inicia 2013 com duas músicas na trilha sonora da novela Guerra dos Sexos - a regravação de Anjo, da banda Roupa Nova, e a composição própria In Your Eyes, que dá nome ao álbum que ela lança em fevereiro.

No próximo sábado, Deborah faz o show que oficializa seu retorno à atividade musical. Acompanhada do que considera seu dream team (time dos sonhos), formado por músicos como o guitarrista Léo Mancini e o percussionista Guga Machado, além de um DJ-cantor e produção musical "top", Deborah sobe ao palco do P12 - pertinho da sua casa, em Jurerê - se dizendo mais madura, experiente e cantando melhor do que nunca. Em entrevista ao DC, por telefone, a cantora falou da nova fase.

Como vai ser o show deste sábado em Florianópolis?
Deborah Blando - Será a reestreia da minha carreira. É um show bem importante para mim, estou muito animada. No show, vamos fazer o videoclipe da música In Your Eyes, que vai ser lançado com exclusividade no Videoshow. Vou cantar também músicas da minha carreira, meus grandes sucessos em inglês revisitados em versões eletrônicas. E mais algumas músicas que eu gosto de cantar, como Nirvana e Guns N' Roses, também em versão eletrônica, mas vai ter guitarra junto. Então é um show rock e pop, eu diria. Com funk. Mas não o funk carioca, tá? (risos).

Você tem um histórico de músicas em trilhas de novelas. Acha que isso ajudou e ainda ajuda a disseminar o seu trabalho?
Deborah - Não tenha dúvida. Pra gente que tá fazendo esse retorno é muito importante, porque ganha mesmo visibilidade. Todo dia que você vê a Mariana Ximenes beijando o Gianecchini, tô lá eu cantando. Isso ajuda bastante a carreira do artista.

E como está sendo esse retorno à música?
Deborah - Maravilhoso. Estou com empresários maravilhosos, que estão fazendo um trabalho incrível comigo. Estamos muito empolgados com o show, o lançamento do CD, a turnê. Essa é a minha volta por cima. Me sinto uma fênix, porque já fui por tudo nesse mundo. Já subi, já desci, agora to subindo de novo.

O plano é fazer turnê com o novo disco?
Deborah - Logo depois do show, vou para a Suíça fazer um retiro. Vou trabalhar minha parte espiritual, que é meu estudo de budismo e meditação. Volto no começo de fevereiro e, logo depois do lançamento do videoclipe, começo a turnê.

E o budismo aparece no seu trabalho, na música?
Deborah - Aparece nas letras, mas é mais subjetivo. O que me inspira realmente é o budismo. Ele aparece na energia do trabalho. As pessoas sentem alguma coisa diferente e isso eu acho que são as bênçãos dos budas. Realmente acredito nisso.

Do começo da carreira pra cá, o que mudou em você?
Deborah - Sou mais madura, mais experiente, e canto bem melhor. Acima de tudo, busco humildade. Chega um ponto do sucesso em que é fácil você se perder e achar que é a pessoa mais importante do mundo. Antes eu queria ter um avião, uma ilha. Hoje não quero nada disso e sei que sou uma reles mortal. Alcancei uma paz interior que antes não tinha, levo uma vida mais calma. Não sei se sou uma pessoa melhor, mas meus valores mudaram e ganhei qualidade de vida. Meu guia espiritual Geshe Kelsang Gyatso mudou a minha vida e hoje quero dar aula de meditação, como ele. Agora meu interesse não é mais apenas buscar benefícios para mim, mas também para outras pessoas.

Agende-se
O quê: Show de Deborah Blando*
Quando: sábado, 19 de janeiro, a partir das 21h
Onde: no P12, em Jurerê Internacional, Florianópolis (Servidão José Cardoso de Oliveira, 100)
Quanto: R$ 50 (feminino) e R$ 100 (masculino).

*Na mesma data e local, haverá apresentação do DJ Tikos Groove.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história