Elekfantz sob as bênçãos de Boratto RODRIGO VIPYCH/divulgação

Elekfantz: Daniel Kuhnen (E) nos synths, Leo Piovezani (D) na bateria e vocais e Boratto na guitarra

Foto: RODRIGO VIPYCH / divulgação

O que está por vir com o lançamento do álbum do Elekfantz é ainda mais promissor, sugere Gui Boratto. Diggin'On You é o primeiro single com a identidade aberta da dupla e será o trabalho pioneiro do selo do produtor paulista, o DOC, com as bênçãos do publisher da gravadora e distribuidora alemã Kompakt, Micheal Mayer.

Ouça as músicas no blog de Marcos Espíndola

A música é iminentemente autoral – com Leo Piovezani nas baterias e vocais, Daniel operando os synths e Boratto nas guitarras – e cumpriu o mesmo rito de Wish. Só que com um resultado mais estrondoso tanto nas pistas do verão europeu quanto nas redes sociais. O DJ alemão Solomun a submeteu à prova de fogo na Pacha de Ibiza, onde se sagrou como hit da temporada.

A versão dele, que estará no single junto com a original e outro remix de Gui Boratto, bateu na casa de 120 mil players no Soundcloud. No Brasil, virou a grande aposta do ano da agência Plus Talent, que representa a dupla por aqui.

O disco em gestação será uma portentosa surpresa, que chega anunciando o que pode se revelar uma outra frente de ação para novas produções e tendências de pista. Serão 15 canções que convergem para a mescla intensa de guitarras, rock e o synth pop dos anos 1980 (New Order e David Bowie) com a cadência do house.

O trabalho tem previsão de lançamento para março de 2014, mirando no verão do Velho Mundo e da América do Norte. Porém, ainda em novembro deste ano ganhará um single, que infelizmente não será So Damn Classy, que certamente vai se impor com o seu avassalador potencial soul e pop. Boratto não tem dúvidas, o universo do Elekfantz vai muito além do eletrônico.

— Tenho certeza que em termos de público eles serão maiores do que eu. Tem uma cara de clássico, com elementos orgânicos e convencionais, que vai atrair a atenção do público do pop, do rock e também mais maduro que não faz parte do universo da música eletrônica. Esses caras fizeram uma mistura bem feliz.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história