Há 20 anos, filme Kids chocou o mundo ao retratar a adolescência sem moral  Reprodução/YouTube

Molecada da história só quer saber de andar de skate, fazer a cabeça e transar sem camisinha

Foto: Reprodução / YouTube

Nunca a adolescência havia sido retratada de forma tão chocante no cinema como em Kids. A molecada nova-iorquina da história só quer saber de andar de skate, fazer a cabeça e transar sem camisinha nem emoção. O filme começa com a primeira relação sexual de uma garota e termina com um estupro regado a drogas em uma festa.

Não existe julgamento moral na direção de Larry Clark: a câmera apenas registra o empenho de Telly em deflorar o maior número de virgens, a despreocupação de Ruby com o monte de parceiros que já teve, os rolês de Casper atrás de mais uma dose de óxido nitroso (o gás do riso) e a angústia de Jennie ao descobrir que contraiu o vírus HIV.

Para marcar os 20 anos do longa, completados nesta semana, o jornal New York Times levantou o que aconteceu com os atores:

 Leo Fitzpatrick (Telly)  



ANTES:  Um skatista de 16 anos sem nenhuma experiência como ator que foi escalado para o papel de um don juan pálido e esquelético que se autointitula "cirurgião de virgens".

 

DEPOIS: Exilou-se em Londres, voltou para Nova York, apareceu no filme Bully, participou de três temporadas da série The Wire e teve um personagem em Sons of Anarchy. Hoje é DJ e dono de uma galeria de arte temporária, a Home Alone, que produz exposições em vitrines e outros espaços pequenos no bairro de TriBeCa.

 Rosario Dawson (Ruby)  



ANTES:
Aos 15 anos, era uma aluna nota 10 quando foi vista pelo diretor e pelo roteirista sentada em um banco no conjunto habitacional onde morava. Na trama, é a líder de um grupo de garotas que se deleita com relatos explícitos de suas proezas sexuais.



DEPOIS:
Atuou em filmes como Jogada Decisiva, Sin City, Rent: Os Boêmios e No Auge da Fama e na série Demolidor. Também se destaca pelo ativismo político e filantropia e lançou uma marca de roupas sustentáveis, a Studio One Eighty Nine, que entre outras peças vende quimonos tingidos a mão em Gana e Mali.

 Justin Pierce (Casper)  



ANTES:
Outro skatista, havia abandonado a escola e tinha na vida real as tendências autodestrutivas que interpretou na tela.

DEPOIS: Mudou-se para Los Angeles para seguir a carreira artística. Estrelou a comédia Mais Uma Sexta-feira em Apuros em 2000, mesmo ano em que cometeu suicídio enforcando-se em um hotel em Las Vegas.

 Chloë Sevigny (Jennie)



ANTES:
It girl que já tinha feita trabalhos como modelo para as revistas Sassy e Paper e aparecido em um clipe da banda Sonic Youth.



DEPOIS:
Construiu uma trajetória sólida no cinema e na moda, com mais de 30 filmes no currículo, uma indicação ao Oscar por Meninos Não Choram (1999) e coleções desenhadas para a marca de roupas Opening Ceremony.

A trilha sonora



A seleção das músicas que embalam Kids ficou a cargo do músico Lou Barlow. Ele montou um repertório à base do indie rock que vigorava na época, com predomínio de canções de um de seus projetos paralelos, o Folk Implosion. É dessa banda a faixa tema do filme, Natural One, espetacular até hoje.

 Veja também
 
 Comente essa história