Projeto Museus Virtuais estreia nova temporada no Cinema do CIC Diorgenes Pandini/Agencia RBS

Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Ahhhh... Uau... As expressões que revelam um misto de admiração e surpresa permeiam os 50 minutos de sessão. As crianças, de nove e 10 anos, da escola municipal E.D. Jurerê, em Florianópolis, estão encantadas. Visitam (e perguntam muito!), virtualmente e sentadinhas nas poltronas do Cinema do CIC, a Galeria Uffizi, em Florença, e a Capela Sistina, em Roma, graças à acessibilidade proporcionada pela tecnologia - neste caso o programa Google Arte Project.

O projeto Museus Virtuais, que exibe museus do mundo de acordo com sete temas importantes da história da arte ( o da sessão descrita acima foi a renascença italiana), estreou nova temporada na manhã desta quinta-feira para os alunos de Jurerê e um pequeno grupo de convidados.

Agora as exibições saem do distante - para muito moradores da ilha - Sapiens Parque e ocorrem no CIC, na região central da cidade.

Confira como foi uma das temporadas no Sapiens Parque

— No CIC, o espectador pode, depois da exibição, ir até o Espaço Lindolf Bell ou ao Masc e ter a experiência física de visitar uma exposição _ observa Heitor Lins, coordenador do projeto.

A visita é guiada pelo arte-educador Claudio Toscan, que transforma o passeio numa aula lúdica e interessante — não se esquivando de responder as mais variadas perguntas: desde se dá para mostrar o estádio do Milan, depois de sair da Galeria Uffizi; até quanto tempo Michelangelo levou para pintar o teto da Capela Sistina.

"Ele levou quatro anos e meio. Pensem assim: vocês estão no quarto ano na escola. Se ele começasse a pintar agora, terminaria quando vocês estivessem lá pelo nono ano".

As perguntas não cessam: ele ficou cansado? Ele morreu? O papa que pediu pra ele pintar também pintava? Quem são aqueles homens ao lado de Deus (no quadro A Criação de Adão, um dos mais famosos do pintor renascentista Michelangelo).

A nova temporada do Museus Virtuais, realizado pelo Instituto Maratona Cultural, terá 56 sessões — 13 delas abertas ao público e 43 destinadas às escolas públicas de Florianópolis. Todas gratuitas.

Informações e agendamentos para escolas (para agosto não há mais datas) pelo telefone (48) 3204-9226.


Confira as datas e temas das sessões abertas ao público

12/08 e 14/10, às 20h: Onde Vivem as Musas

15/08 e 31/10, às 17h: Cotidiano

29/08, às 17h e 04/11, às 20h: A Arte Brasileira

12/09 e 14/11, às 17h: A Renascença Italiana e a Capela Sistina

19/09 e 28/11, às 17h: Arte Moderna em exposição

23/09, às 20h e 12/12, às 17h: Arte Contemporânea — Espaço Aberto

10/10, às 17h: Arte Clássica

 Veja também
 
 Comente essa história