Filmes para assistir na TV nesta quinta-feira Paris Filmes/Divulgação

Um Toque de Pecado está na programação

Foto: Paris Filmes / Divulgação

Waldick – Sempre no Meu Coração
De Patrícia Pillar. A atriz surpreendeu, acertando em cheio ao dirigir este documentário sobre o ex-lavrador, garimpeiro e engraxate que se transformou em ídolo da música romântica popular brasileira entre os anos 1960 e 70. Com sensibilidade, Patrícia Pillar captura momentos de emoção da vida pessoal e profissional de Waldick Soriano – e do cruzamento de ambas, que se confundem em suas letras confessionais sobre relacionamentos e solidão. Documentário, Brasil, 2009, 63min. Canal Brasil 15h

Canal Brasil estreia série sobre a trajétoria de Ayrton Senna
Filme brasileiro 'Boi Neon' é premiado no Festival de Veneza

Um Toque de Pecado
(Tian Zhu Ding) – De Jia Zhang-ke. Com Wu Jiang e Tao Zhao. Se você foi ao cinema ver o belo documentário Jia Zhang-ke, um Homem de Fenyang, de Walter Salles, deve ter ficado com vontade de assistir a este que é o mais recente filme do grande diretor chinês a ter passado pelos cinemas. O mais recente e, talvez, mais surpreendente. Dividido em quatro episódios, Um Toque de Pecado tem como tema central a violência, que surge em cada trama paralela do filme como resposta a injustiças e abusos de poder. Zhang-ke construiu a – justíssima – reputação de um dos maiores cineastas da atualidade com longas belíssimos sobre questões como a desconstrução das identidades regionais na China contemporânea. Vendo Um Toque de Pecado, você vai constatar: a violência é uma questão central do mundo globalizado, absolutamente conectada com essa ruína identitária sobre a qual o realizador tão bem falou em filmaços como Em Busca da Vida (2006) e 24 City (2008). Drama, China, 2013, 130min. Max, 16h20min

Documentário 'Homem Comum' está nos cinemas
Drama erótico em 3D, 'Love' tem méritos, mas trama é pobre
Walter Salles desvenda Jia Zhang-ke em documentário
Todas as notícias de críticas de cinema em ZH
Leia também: as notícias de televisão

Super Nada
De Rubens Rewald e Rossana Foglia. Com Marat Descartes, Denise Weinberg e Cristiano Karnas. O cantor Jair Rodrigues (1939 – 2014) brilha neste filme um tanto incompreendido sobre um ator em busca de afirmação (papel do sempre ótimo Descartes) que se inspira em seu ídolo de infância – o Super Nada do título, personagem de programas infantis da TV vivido por Rodrigues. Há um choque de realidade quando o jovem intérprete encontra o velho astro decadente em um teste de elenco. A forma ousada com que os diretores retratam esse choque é surpreendente em seu apelo cômico. Mas funciona. Comédia, Brasil/México, 2012, 94min. HBO, 19h10min

Tabu
De Miguel Gomes. Com Teresa Madruga e Laura Soveral. Filmaço em que um dos melhores diretores contemporâneos homenageia F.W. Murnau, misturando a mitologia de dois de seus longas: Aurora (1927) e Tabu (1931). Em preto e branco, com a tela quadrada em referência ao cinema mudo, Gomes divide a história de uma mulher em duas partes, transformando sua jornada da África colonial à Lisboa atual em um grande comentário sobre colonização e perda da inocência. A segunda parte, com belíssimo texto narrado em off, é uma maravilha. Drama, Portugal, 2012, 118min. Telecine Cult, 19h45min

Hannah Arendt
De Margarethe von Trotta. Com Barbara Sukowa. É boa a cinebiografia da filósofa alemã que fez história com seus textos sobre o julgamento de um oficial nazista nos anos 1960. A veterana diretora de Os Anos de Chumbo (1981) compõe um belo painel da vida da influente intelectual judia a partir de seu testemunho da guerra – que, em sua época, chocou por ir na contramão do maniqueísmo vigente. Drama, Alemanha/França, 2012, 113min. Telecine Cult, 22h

ZERO HORA
 Veja também
 
 Comente essa história