"Prova de Fogo": sequência da série "Maze Runner" é um razoável filme de ação 20th Century Fox/Divulgação

Os clareanos agora precisam sobreviver fora do labirinto

Foto: 20th Century Fox / Divulgação

O que será pior do que correr por um engenhoso labirinto pontuado por criaturas monstruosas e capazes de matar? Para Thomas e seus amigos, protagonistas de Prova de Fogo, a resposta poderia ser simples: encontrar a saída.

O segundo longa da série Maze Runner, iniciada com Correr ou Morrer (2014), estreia neta quinta-feira dando continuidade à distopia em que um grupo de garotos é aprisionado em uma clareira, cuja única saída é um perigoso labirinto. Todos perderam a memória, mas acreditam que há algo melhor além daquele ambiente claustrofóbico.

Prova de Fogo destrói essa ilusão. O longa começa quando a turma de clareanos (assim chamados por virem da clareira) consegue sair do labirinto e é levada por helicópteros a um abrigo. O novo lar, no entanto, logo dá indícios de não ser muito seguro, e os garotos precisam se organizar para, novamente, ir em busca de uma saída. E essa será apenas a primeira fuga de um filme repleto de ação.

Maze Runner repete o enredo da trilogia de livros homônima, do americano James Dashner, que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil. Da mesma forma que na literatura, o segundo filme dá algumas explicações sobre o universo no qual o jovem Thomas (Dylan O'Brien) de repente acorda. Trata-se de um mundo pós-apocalíptico, no qual os poucos homens que restaram precisam sobreviver ao sol escaldante e aos cranks, perigosos mutantes afetados por um vírus. Ameaça maior que os cranks é a Cruel, organização científica que persegue os clareanos, pois eles são naturalmente imunes ao vírus e teriam enzimas capazes de curar a epidemia.

Drama erótico em 3D "Love" tem méritos, mas trama é pobre
Jake Gyllenhaal interpreta boxeador em "Nocaute"
Novo filme de Woody Allen, "O Homem Irracional" estreia na Capital

O inventivo universo criado por Dashner pode servir como metáfora da vida adulta, como os próprios produtores do filme apontaram. "A gente passa a infância querendo conhecer o mundo de verdade, aí nos tornamos adultos e vemos que as coisas não são como havíamos pensado", afirmou o produtor Wyck Godfrey, em entrevista divulgada pela distribuidora do filme. São boas sacadas explorar as ideias de que tudo se complica quando o indivíduo ganha mais espaço e liberdade e de que projetos inicialmente bem-intencionados, como a Cruel, podem ser mais arriscados do que um vírus maligno, mas acabam desperdiçadas em nome de um ritmo acelerado e de muita movimentação. Em mais de duas horas de filme, são poucos os minutos nos quais os personagens não estão lutando ou correndo de inimigos.

Prova de Fogo acaba sendo mais um razoável filme de ação, capaz de atrair os fãs das séries Jogos Vorazes e Divergente. O universo criado por Dashner poderia oferecer um pouco mais, mas já é o suficiente para tirar o fôlego de quem busca um par de horas de entretenimento.

O que mais vem por aí:

Nos cinemas

-A trilogia Maze Runner já tem data para ser encerrada nos cinemas: será no dia 17 de fevereiro de 2017, com a estreia internacional do longa A Cura Mortal. O filme deve manter a mesma equipe que vem trabalhando até agora, com Wes Ball na direção e Dylan O'Brien no papel de protagonista. A Fox ainda poderá adaptar o livro Ordem de Extermínio, no qual James Dashner narra a história do universo de Maze Runner antes de a trilogia começar, mas não há data prevista para lançamento.

Nas livrarias

-A editora V&R publica no Brasil a saga Maze Runner, tendo já lançado a trilogia Correr ou Morrer (2009), Prova de Fogo (2010) e A Cura Mortal (2011), além de Ordem de Extermínio (2012) e Maze Runner: Arquivos (2013), livros de James Dashner que contam mais detalhes sobre personagens e cenários. Em 2016, devem sair ainda mais duas obras do autor pela mesma casa editorial: Fever Code, ainda sem tradução para o português, igualmente sobre as origens do universo de Maze Runner; e O Jogo da Vida, que encerrará outra saga do escritor, A Doutrina da Morte, composta também por O Jogo Infinito (2013) e Regras do Jogo (2014).

 

MAZE RUNNER: PROVA DE FOGO

(Maze Runner: The Scorch Trials). De Wes Ball. EUA, 2015, 131min, aventura, 14 anos.

Cotação: 3 de 5 estrelas

CÓPIAS 3D DUBLADAS – horários desta quinta-feira:

Cineflix João Pessoa 1 (15h30, 19h, 21h40); Cineflix Total 1 (14h, 16h40, 19h20, 22h); Cinemark Barra 2 (14h20, 17h15, 20h15); Cinemark Ipiranga 4 (16h35, 19h30, 22h20); Cinespaço Wallig 5 (13h50, 19h); GNC Iguatemi 4 (13h30, 18h50); GNC Praia de Belas 1 (13h20, 18h40).

CÓPIAS 3D LEGENDADAS – horários desta quinta-feira:

Cinemark Barra 4 (19h, 22h15); Cinemark Barra 5 (15h15, 18h15, 21h15); Cinemark Ipiranga 3 (15h50, 19h, 21h50); Cinespaço Wallig 5 (16h20, 21h30); GNC Iguatemi 4 (16h10, 21h30); GNC Praia de Belas 1 (16h, 21h20).

CÓPIAS DUBLADAS – horários desta quinta-feira:

Arcoplex Boulevard 1 (13h30, 16h10, 18h50, 21h30); Cineflix João Pessoa 4 (19h20, 22h); Cineflix Total 5 (13h40, 16h20, 19h, 21h40); Cinespaço Wallig 2 (13h30, 16h, 18h30); Espaço Itaú 4 (13h20, 18h40); GNC Lindoia 1 (16h, 18h40, 21h20); GNC Praia de Belas 6 (15h45)

CÓPIAS LEGENDADAS – horários desta quinta-feira:

Cinespaço Wallig 2 (21h); Espaço Itaú 4 (16h, 21h20); GNC Iguatemi 3 (16h20, 19h, 21h40); GNC Praia de Belas 5 (19h15)

 Veja também
 
 Comente essa história