Trama rural com Antonio Fagundes será a próxima novela das 21h Alex Carvalho/TV Globo/Divulgação

Foto: Alex Carvalho / TV Globo/Divulgação

Uma volta às origens. É isso que a Globo prepara para o horário nobre no primeiros semestre de 2016. Depois da repercussão abaixo do esperado das últimas tramas, a emissora busca nos sucessos do passado a inspiração para o futuro da teledramaturgia.

Babilônia e A Regra do Jogo, com histórias contemporâneas cheias de violência, chantagens e criminalidade, mostraram que o público está carente de algo mais tranquilo no horário. Coube a Silvio de Abreu, responsável pelo setor de Dramaturgia, a missão de buscar algo diferente.

Autores disputam uma vaga no horário nobre

A princípio, Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari fariam sua estreia no horário nobre. Porém, a novela com temática política acabou sendo adiada para o final de 2016, devido à legislação eleitoral. Assim, começou a busca por uma história menos polêmica para o início do ano.

Benedito Ruy Barbosa conquistou a vaga e se prepara para escrever "Velho Chico", novela com temática rural, sobre a transposição do Rio São Francisco. As questões políticas estarão presentes, é claro, mas de forma mais sutil, dando espaço para as paisagens, romances e disputas familiares.

Assim, voltamos à década de 1990, época de grandes sucessos como Pantanal, Renascer, O Rei do Gado e Terra Nostra. Não por acaso, todas escritas por Benedito Ruy Barbosa. Com exceção de Pantanal, exibida pela extinta TV Manchete, todas essas tramas do autor foram protagonizadas por Antônio Fagundes. E agora, a parceria de sucesso irá se repetir.

Segundo o colunista Daniel Castro, Fagundes já foi escolhido como um dos protagonistas de Velho Chico. Outros nomes cotados são Marcelo Serrado e Letícia Sabatella. A história terá início em 1968 e mostrará o amor impossível entre a filha do Coronel e o capataz da fazenda. Enredo clássico, mas que nunca sai de moda.

Em meio a uma realidade cada vez mais complicada, talvez seja uma boa opção apostar em novelas de puro entretenimento, com temas mais leves e que tragam a família inteira de volta para a frente da tevê. Concordam?

 

 

Primeira fase de "Além do Tempo" é elogiada por críticos e conquista o público

Nos dias atuais, Vitória aparecerá como mãe de Emília. Esta, por sua vez, voltará a ser mãe de Lívia (Alinne Moraes). Ou seja, a relação da mocinha com a avó continuará tão forte quanto na vida passada.

Saiba como será a passagem de fase de Além do Tempo

A diferença é que Emília será a grande megera da nova fase, já que ainda carrega dentro de si os rancores do passado. Além disso, ela reencarna como uma mulher rica e poderosa, muito parecida com o que a Condessa foi um dia, como explica a autora, Elizabeth Jhin:

— Vamos ver como é que Emília, que tanto criticou Vitória na outra vida, está lidando com o poder e o dinheiro nesta encarnação. É fácil julgar os outros quando não se está na mesma situação. Por isso todo julgamento que fazemos de outras pessoas é tão injusto.

Mortes trágicas marcam fim da primeira fase de Além do Tempo

A sinopse da segunda fase, divulgada pelo Extra, deixa bem claro que a grande lição da novela é "a segunda chance" que podemos ter para consertar, ou não, os erros do passado. Nesta ou na outra vida:

"Uma chance de, agora, nos dias atuais, não repetirem os mesmos erros do passado. Somos humanos e nada, nem as alegrias, nem os acertos, os erros, nem as desgraças, nos são estranhos. Em cada vida temos a chance de evoluir, de tentar superar nossos limites, está em nossas mãos ao menos tentar. Para isso possuímos o livre arbítrio... essa dádiva que nos torna senhores do nosso destino. Nesta... e em todas as vidas que ainda teremos que viver...", adianta a autora.

A Condessa Vitória também se reencontra com outra pessoa fundamental de sua vida anterior. Zilda (Nivea Maria), desta vez, será cunhada daquela que um dia foi sua patroa. O jogo aqui também se inverte, já que Zilda tem nas mãos a fortuna da família e humilhará Vitória, que a esta altura estará falida e endividada.

Lívia, como já contei aqui, terá um reencontro emocionante com seu amado Felipe (Rafael Cardoso). E mais uma vez, é Melissa (Paolla Oliveira) quem será a grande pedra no caminho do casal, ainda mais que agora será esposa de Felipe.

Estou curiosa para ver se Elizabeth Jhin manterá a ótima qualidade da história nessa nova fase. O público, em geral, está um pouco receoso com essa mudança, que será um grande desafio para a autora.

Leia outras notícias do Noveleiros

Curta nossa página no Facebook

DIÁRIO GAÚCHO
 Veja também
 
 Comente essa história