5 micareteiros contam por que ir ao Folianópolis e revelam seus recordes de beijo por noite Marco Favero/Agência RBS

Evento reúne público de todos os estados do país

Foto: Marco Favero / Agência RBS

Participar de carnavais fora de época é a paixão dos micareteiros - como são chamadas as pessoas que, fielmente, seguem o trio elétrico em eventos de axé por todo o Brasil ao longo do ano.

AO VIVO: acompanhe a cobertura do Folianópolis 2015
Folianópolis 2015: confira a programação de cada noite
Confira os seis modelos de abadá
Conheça a estrutura e os serviços do evento

Com 70% do público formado por turistas, o Folianópolis, que ocorre no próximo final de semana, atrai pelo quinto ano consecutivo micareteiros de todos os estados do país. A maior parte deles vem do Paraná, seguido de São Paulo, Distrito Federal e Rio de Janeiro.

Para entender um pouco mais sobre o que faz uma pessoa viajar quilômetros, vestir o abadá, pular atrás do trio elétrico por três dias seguidos e beijar muitos desconhecidos, perguntamos a pessoas de diferentes lugares por que vir ao Folianópolis. Não faltaram elogios à Capital catarinense, referências à beleza do público e, claro, à animação do evento. Dá uma conferida:




Nome: Douglas Martins
Idade: 24
Profissão: Ator
Onde nasceu: Imbituba - SC
Onde mora: Rio de Janeiro - RJ
Quantas vezes veio ao Folianópolis: nove
Recorde de beijos: Nunca fui um cara que foi para beijar ou competir, meu máximo foi 18 em uma noite.
Por que vir ao Folianópolis: Eu tenho um caso de amor bem sério com o Folianópolis, afinal são quase 10 edições. Eu sou micareteiro, conheço as principais do Brasil e o carnaval de Salvador, mas afirmo que nenhuma se compara ao Folianópolis! Não é à toa que leva a fama da micareta mais bonita do país. É a mais animada e bem organizada. Ver o Folia completar 10 edições e lembrar que participei de todas elas é um orgulho e uma honra. Fica passando um filme na minha cabeça, com tantas histórias acumuladas ao longo desses anos todos… Algumas hilárias, outras nem tanto, e algumas que só os amigos lembram. Os beijos, as risadas, as bebedeiras, as carimbadas, os encontros com os amigos e com os ídolos. Tudo! Folianópolis é sempre histórico. Estou ansioso para chegar logo semana que vem, pois essa, além de histórica, será de cinema!




Nome: Marcela Espíndola
Idade: 28
Profissão: Gerente de compras
Onde nasceu: Porto Alegre - RS
Onde mora: Porto Alegre - RS
Quantas vezes veio ao Folianópolis: duas
Recorde de beijos: Em uma noite, em torno de 10 (a primeira noite sempre é a melhor!). Recorde de beijo nos três dias foi uns 25, o rendimento vai diminuindo a medida do cansaço!
Por que vir ao Folianópolis: Muitos caminhos levam ao Folia, o primeiro deles é a beleza da região Sul do país, que não se encontra em nenhuma outra micareta! Depois é a segurança que um circuito fechado proporciona, eu sempre me senti muito segura dentro do evento. Tirando que fica em uma Ilha linda. Por último e não menos importante é o custo beneficio de presenciar tantos trios elétricos com tantos artistas fantásticos por um preço infinitamente menor considerando outros locais. Fiz muitas amizades no Folia, de visitar pessoas e recebê-las na minha casa. Uma micareta vai além de zoação, é conhecer gente do Brasil todo e viver todos os sotaques, todas as culturas, com muita alegria!




Nome: Marcelo Lopes
Idade: 34
Profissão: Consultor de TI
Onde nasceu: Recife - PE
Onde mora: Recife - PE
Quantas vezes veio ao Folianópolis: sete
Recorde de beijos: Acho que uns 32 por dia
Por que vir ao Folianópolis: O Folia já faz parte do meu roteiro anual, tem uma turma muito boa que conheci através dele e todo ano a gente se junta pra ir. Só não fui em dois anos porque estava casado e a ex não gostava. Agora não perco por nada, tanto é que virei comissário (pessoas autorizadas que vendem abadás), mesmo morando longe. Em 2007, ainda na época do Orkut, juntei através da comunidade oficial do Folianópolis um grupo de pessoas que estava vindo de fora, e organizei tudo para elas conhecerem e se divertirem em Floripa - o Folincontro. Até hoje temos programações como ida às praias e até churrasco de confraternização, usando o o lucro das comissões que ganho como comissário. Naquele ano, juntei em um esquenta no estacionamento mais de 150 pessoas vindas de todo Brasil e foi uma emoção ter conseguido isso.




Nome: Géssica Klaus
Idade: 22
Profissão: Estudante
Onde nasceu: Foz do Iguaçu - PR
Onde mora: Foz do Iguaçu - PR
Quantas vezes veio ao Folianópolis: duas
Recorde de beijos: Deve ter passado de 20 nos três dias (depois de umas horas de festa fica difícil a contagem)
Por que vir ao Folianópolis: A energia que o folia transmite é contagiante, além de só ter pessoas bonitas. Realmente merece o título de micareta mais bonita do Brasil. O momento mais top de todos foi o Arrastão da Folia do Psirico (que fez o encerramento do evento do ano passado, aos moldes do Carnaval baiano). Foi demais! 




Nome: Giselle Elibio
Idade: 36
Profissão: Assessora de vendas
Onde nasceu: Laguna - SC 
Onde mora: Florianópolis - SC 
Quantas vezes veio ao Folianópolis: Todas as edições. Será meu 10º ano
Recorde de beijos: Muitos, (prefiro não contar rsrs) até conhecer meu atual marido (foto) numa micareta e agora curtimos juntos (viu, Folianópolis, não é só para solteiros).
Por que vir ao Folianópolis: Para mim, é uma micareta diferenciada, muito bem organizada, com gente bonita, boas bandas. O preço é super acessível para uma micareta com a estrutura que o Folia tem. A galera que participa tem um astral que vicia e todos os anos assim que acaba você já começa a contar os dias para o próximo ano. No Folincontro fiz amigos que hoje são como irmãos em cada canto do país. Já tive nesses 9 anos muitos momentos inesquecíveis, difícil citá-los, mas ficar perto dos artistas que você admira e subir no trio é algo inexplicável.

 Veja também
 
 Comente essa história