"Acho que em um primeiro momento não vamos adotar", diz diretor da Playboy Brasil Playboy/Divulgação

Foto: Playboy / Divulgação

A Playboy americana anunciou nesta terça-feira que, em face da concorrência de sites pornográficos, vai parar de publicar fotos de mulheres nuas a partir de 2016. ZH entrevistou por telefone o diretor de redação da Playboy Brasil Sérgio Xavier para saber se a posição também será adotada na versão brasileira da revista.

A Playboy brasileira vai entrar nessa linha de não publicar nus?

Nós não recebemos nenhum informe ainda sobre essa orientação da Playboy americana. Não chegou nada para nenhuma das licenciadas. Eu tenho minhas desconfianças de que isso não vai acontecer num primeiro momento aqui no Brasil. Acho que em um primeiro momento não vamos adotar essa posição.

Existe uma liberdade entre as Playboy de cada país?

Existe liberdade. Tanto que tivemos esse modelo inverso. Enquanto a Playboy americana publicava nus, a Playboy Itália não publicava. Aqui no Brasil, acho que teremos a liberdade para tomar essa decisão.

Creio que vai ter uma certa orientação, no sentido de ter "olha, estamos indo por esse caminho por essas razões, elas fazem sentido pro mercado de vocês? Se fizerem sentido venham atrás da gente. Se não fizer sentido, façam essa transição lenta ou no momento que acharem propício". Sempre teve na Playboy esse tipo de comportamento da matriz com cada subsidiária.

Você acha que esse vai ser o futuro da Playboy brasileira?

Eu acho que faz sentido essa posição. Estamos perdendo para vida real, para a crueza da internet. Minha única dúvida é como será feita essa transição, acho que tem que ser feita mais lentamente, mas isso ainda temos que estudar melhor

 

 Veja também
 
 Comente essa história