Após 15 anos no ar, "CSI" se despede da televisão com especial de duas horas  Sonja Flemming,CBS/Divulgação

Marg Helgenberger (E) e William Petersen (de azul) retornaram para o episódio de despedida

Foto: Sonja Flemming,CBS / Divulgação

Novas gerações de produções televisivas inovadoras podem nos fazer esquecer, mas a verdade é que, apesar de ter andado meio depreciada, a série CSI, em sua versão original, ambientada em Las Vegas, é uma obra grandiosa. Foram 15 anos, 15 temporadas e mais de 330 episódios que impactaram não apenas a forma de fazer TV, mas também a vida real de forma contundente. Por isso, seu episódio de despedida, um especial de duas horas transmitido em 27 de setembro nos Estados Unidos e que será exibido no Brasil nesta quarta-feira, às 22h, no AXN, pode ser encarado como o fim de uma era.


No ar pela emissora americana CBS desde 2000, CSI acompanha a rotina de peritos criminais que ajudam a polícia a solucionar os crimes mais complexos com auxílio da ciência. Após sua estreia, os poderes do DNA e de outros truques científicos para encontrar criminosos passaram a ser bem conhecidos pelo público. Tanto que o programa até gerou o chamado "efeito CSI", uma referência à maneira como os seriados sobre investigações criminais teriam tornado os jurados mais exigentes em relação às provas apresentadas em júris reais.

Sentindo-se órfão? Confira outras dicas de séries criminais

CSI esteve entre os 10 programas mais assistidos da TV americana por 12 anos. A audiência diminuiu nos últimos tempos, mas o seriado continuou apresentando números razoáveis. A 15ª temporada, que terminou em fevereiro passado nos EUA, registrou média de 8 milhões de espectadores. Com o sucesso, CSI também virou uma franquia, com três spin-offs: CSI: Miami (2002 — 2012), CSI: New York (2004 —2013) e CSI: Cyber (lançado neste ano; leia mais aqui).

Todos amam Olivia Benson, estrela de "Law&Order:SVU"

Mesmo assim, em maio passado, a CBS anunciou que finalizaria sua série pioneira no segundo semestre com um telefilme — este que o AXN exibirá na noite de quarta. Para honrar o legado do programa, foram convocados alguns dos personagens preferidos dos fãs que saíram do elenco ao longo dos anos, como Gil Grissom (William Petersen) e Catherine Willows (Marg Helgenberger), ambos protagonistas nas primeiras temporadas.

As principais séries sobre política

Neste especial, um homem explode uma bomba que carregava em seu corpo dentro do cassino de Catherine. Hoje agente do FBI, ela se oferece a ajudar a descobrir a motivação do crime. Junta-se à loira também o ex-capitão da polícia Jim Brass (Paul Guilfoyle) e Grissom, que estava de passagem pela cidade e dá um tempo, um pouco a contragosto, à vida de eremita que começou a levar depois de se afastar da equipe que chefiou.

Conheça 11 serviços de TV por streaming disponíveis no Brasil
50 séries que você tem que assistir na Netflix e em outros serviços de streaming

Embora não tenha uma história especialmente interessante ou uma narrativa tão inventiva, a graça deste último episódio é, justamente, matar a saudade do carismático Grissom e ter a chance de se despedir direito dos peritos mais queridos da televisão.

Leia mais sobre seriados

 

 Veja também
 
 Comente essa história