ATL Paper: turma do Pretinho Básico entrevista o prefeito de Florianópolis Ricardo Wolffenbuttel/Agencia RBS

Comemoração de Cesar Junior nas Eleições de 2012, quando se tornou prefeito de Florianópolis

Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Agencia RBS

O prefeito de Florianópolis concedeu entrevista divertida ao pessoal da Rádio Atlântida. Com uma pegada bem diferente do normal, o bate-papo abordou temas como turismo na Ilha de SC, mobilidade, drogas e até mesmo questões pessoais de Cesar Junior. A entrevista foi conduzida pela turma do Pretinho Básico e marcou a estreia do ATL Paper no Diário Catarinense (conteúdo para assinantes do DC).

Acompanhe e divirta-se:

Luciano Potter
Floripa é uma cidade muito bonita. Parabéns pela cidade que o senhor governa.

Porã
Adoramos!

Prefeito Cesar Junior
Realmente, a cidade é especial. Sou suspeito para falar.

Potter
Qual o motivo de se incomodar sendo prefeito, quando o senhor poderia apenas morar na cidade?

Prefeito Cesar Junior 
(Risos) Sou nascido aqui e gosto muito da cidade, mas agora estou trabalhando. Não tem mais aquela questão de ficar sentado, curtindo a cidade, pôr do sol. Tem isso, mas existe uma honra muito grande poder servir a cidade que a gente ama e é admirada por todos os brasileiros. Existe o lado ruim de não aproveitar Floripa, mas tem o bom de deixar um legado para a cidade.

Arthur
Qual o maior desafio da prefeitura na sua gestão?

Prefeito Cesar Junior 
É a mobilidade urbana. Temos uma geografia que não ajuda, já que somos uma ilha que cresceu muito nos extremos. Nosso grande desafio é implantar um sistema de transporte coletivo eficiente, rápido e seguro para a gente diminuir o interesse pelo automóvel. Também existem questões de geração de emprego, renda e preservação da natureza. A cidade não pode virar refém do próprio sucesso. Tem que existir um equilíbrio muito tênue entre preservar a Capital e ela crescer.

Potter
Tem muita gente querendo ganhar dinheiro em Floripa, né?

Prefeito Cesar Junior 
Tem, né...

...Potter
Tô dizendo de grandes incorporadoras, que querem pegar algumas zonas que é preciso respeitar a natureza. É perigoso isso.

Prefeito Cesar Junior 
Uma das coisas que me trouxe para a prefeitura foi para dar uma brecada nisso. Para ter uma ideia, em 2012, antes de assumir o mandato, entre Curitiba, Porto Alegre e Florianópolis, nós fomos a que mais autorizamos números de construção. Isso que a Capital dos gaúchos e a dos paranaenses são o triplo em tamanho. Isso representava, mais ou menos, 12 milhões de metros quadrados de construção apenas naquele ano. Conseguimos reduzir pela metade e a nossa cidade tem mais de 50% de área de preservação. Temos que gerar emprego, mas não podemos virar uma mini São Paulo. Desagrada alguns, mas era extremamente necessário.

Porã
Existe algum projeto para despoluir baías e praias em Floripa?

Prefeito Cesar Junior
Temos um projeto importante. Começamos a fiscalizar essas pessoas que têm redes de esgoto. Já foram vistoriadas mais de 48 mil residências. Vamos fechar o ano com 80 mil. Descobrimos que mais da metade das casas vistoriadas não tinha a ligação correta das redes. Ou seja, esgoto de cozinha e banheiro acabava indo para o mar. Essa fiscalização teve um impacto muito positivo e conseguimos regularizar muitos imóveis. A Lagoa da Conceição está 100% balneável. Acho que em dois ou três anos poderemos começar o processo de despoluição das baías também.

Porã
E a ponte Hercílio Luz? Como se gastou mais de R$ 500 milhões numa ponte que não funciona por tantos anos?

Prefeito Cesar Junior
Existem muitos chutes nos números. O fato é que é muito tempo e dinheiro investido numa obra que acabou se tornando um emblema da falta de planejamento. Mas o governador Raimundo Colombo tem sido muito correto. São mais de 30 anos de ponte fechada. Ela não é apenas um patrimônio histórico. O retorno da sua funcionalidade é importante por sua ligação entre continente e ilha. Temos uma situação muito difícil no trânsito e a nossa ideia é revitalizar e utilizá-la com o transporte coletivo. A gente aguarda que todas as responsabilidades neste caso sejam apuradas. Mais do que isso, que a ponte finalmente seja entregue não apenas como um cartão postal, mas como uma importante ligação.

Potter
Quanto de responsabilidade a prefeitura tem no fato de a ponte não funcionar?

Prefeito Cesar Junior
A prefeitura não é executora da obra. É algo 100% estadual. Acho que todos nós, sociedade, temos um pouco de responsabilidade. Mas isso é algo totalmente do Estado.

Potter
Não é uma vergonha para a cidade isso, prefeito?

Prefeito Cesar Junior
Sem dúvida. Todos nos envergonhamos, sobretudo com o risco que a ponte corre. A ponte está enrijecida e enferrujada. Se aquele furacão Catarina tivesse passado por Florianópolis, certamente teria levado a ponte, ocasionando uma grande tragédia. Mas estamos muito confiantes que até o ano que vem consigamos abrir a ponte.

Potter
Com o dinheiro que Floripa ganha, não tem como a prefeitura construir uma ponte nova?

Prefeito Cesar Junior
Sozinha, a prefeitura não tem condições de abraçar uma obra deste porte. Nós acreditamos que uma solução seja construir a quarta ponte. Concluindo a reforma da Hercílio Luz, mas não sair construindo um monte de pontes. Estamos construindo corredores de BRT’s, melhorando o transporte coletivo. Nós precisamos cuidar o limite de crescimento e aterro de mar. Essa mudança de perspectiva que estamos conseguindo mudar com o início das obras do BRT.

Almir
Como a cidade conseguiu a legalização da maconha?

Prefeito Cesar Junior 
(Risos) É uma cidade com muita diversidade. Neste momento, ainda não temos um julgamento definitivo do STF, e eu prefiro deixar o assunto para o livre arbítrio de cada um (mais risos).

Potter
Quando o senhor anda de carro, sentes o cheiro pela cidade?

Prefeito Cesar Junior
Bastante. Principalmente em regiões bem características da cidade, perto de praia e mar. Tem muita gente que critica, mas eu prefiro não emitir juízo de opinião. Se o STF decidir pela legalização, terá que existir uma mudança na maneira de como as autoridades abordarão este assunto. Quando tiver uma decisão, poderemos nos posicionar quando o assunto é saúde pública. Mas o cheirinho é característico mesmo e não resta a menor dúvida.

Porã
O pessoal do Dazaranha tem alguma responsabilidade nessa situação?

Prefeito Cesar Junior 
(Risos) Não posso jogar somente nas costas deles.

Potter
O senhor quando era jovem, usufruía?

Prefeito Cesar Junior 
Nunca fui chegado, mas nunca fui daqueles que incriminam e apontam o dedo. Sempre gostei mais de uma cervejinha.

Arthur
Mas qual o seu posicionamento sobre a legalização?

Prefeito Cesar Junior
Não podemos tratar os usuários de maconha como marginais. Neste ponto, isso é um avanço. Não tem sentido colocar na cadeia uma pessoa que foi encontrada com um baseado. Assim que tivermos uma decisão, podemos ter uma mudança de perspectiva na maneira de chegar ao consumo de maconha no Brasil.

Adams
Falando em marco legal, tem um colega nosso que disse que foi seu colega no pré. O nome dele é Marcos Piangers. O senhor lembra dele?

Prefeito Cesar Junior
Conheço. Jogamos muita bola juntos...

...Potter
Não pode...

...Prefeito Cesar Junior
Mas o Piangers era bastante limitado tecnicamente. Mas sempre foi um grande parceiro. Às vezes, nos encontramos no mercado e é um dos poucos manezinhos que foram no fluxo contrário. Saiu de Floripa e foi para Porto Alegre.

Potter
O prefeito de uma grande cidade consegue ter uma vida amorosa ativa de forma carnal?

Prefeito Cesar Junior 
(Risos) A gente tenta, né?

Arthur
Mas dá uma média semanal para a gente?

Prefeito Cesar Junior
Na verdade, é uma pergunta complicada. Mas eu posso dizer que, infelizmente, menos do que queria (risos). Mas dá para fazer uma média razoável por semana. Como a vida é corrida durante a semana, procuro compensar nos finais de semana para não ficar com o saldo de gol muito negativo (mais risos)

Almir
O que Floripa tem de pior: paulistas, argentinos ou gaúchos?

Prefeito Cesar Junior
(Risos!) Não me comprometa. O problema é quando todos eles vêm na mesma hora.

Potter
As pessoas de Floripa cobram muito um transporte público de qualidade. Que resposta o senhor dá para essas pessoas?

Prefeito Cesar Junior 
Em 30 dias vamos começar uma grande revolução no transporte público de Florianópolis. Hoje, a cidade não tem um único metro exclusivo para ônibus. Quem vier a Floripa durante a temporada já verá obras em andamento.

Potter
Promessa. Tá anotado aqui. Aliás, será a manchete de capa!

Fim do bate-papo. Gostou? Acesse outras notícias divertidas no site da Rádio Atlântida e no blog do Pretinho Básico.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história