Confira quem curtiu o show do Buchecha no P12 Yasmine Fiorini/Agencia RBS

Foto: Yasmine Fiorini / Agencia RBS

Às 19h40 de domingo, o cantor Buchecha subiu ao palco do P12, em Jurerê Internacional, cantando os versos de Xereta: “Vou fazer você dançar”. A promessa foi cumprida - ao longo de uma hora de show, botou o público para pular e cantar do início ao fim.

Funk pop de Buchecha abriu caminho para o sucesso de Anitta e que tais

Misturando sucessos da época de sua dupla com Claudinho, morto em 2002 em um acidente de carro, com hits do funk e canções de outros artistas como Lulu Santos e O Rappa, Buchecha mostra que não foi por acaso sua rápida volta por cima após a morte do parceiro - além de compositor, sabe fazer um show animado. Não faltaram hits dos anos 90 assinados por ele, como Só Love, Conquista (aquela do “sabe, tchu ru ru ru”) e Quero te Encontrar.

Confira quem passou por lá na galeria:



Buchecha também mostra que não é só de música que se faz um show - além de pular e dançar durante toda a apresentação ao lado de dois dançarinos, invade a plateia em vários momentos e faz a alegria da galera com muitas selfies e interações - inclusive com esta repórter, que foi convidada a cantar junto enquanto gravava um vídeo. Veja esse momento e assista ao papo com o cantor:





O público, principalmente o feminino, foi à loucura com uma sequência de funks como Ela só Pensa em Beijar, Show das Poderosas, Elas Estão Descontroladas e Ela é Top, com direito a convite para as mulheres dançarem em cima do palco.

O cara sabe mesmo animar a plateia, não é à toa que é um dos artistas mais requisitados para festas privadas como casamentos, aniversários e formaturas - na noite de sábado, inclusive, ele tocou em um casamento em Florianópolis.

— Acho que é uma troca gostosa, estou completando 23 anos de carreira e a gente aprende bastante. Essa interatividade, esse link com a galera é uma coisa que a gente vai aprendendo só na estrada mesmo— comentou o cantor.

A única decepção pareceu mesmo ser a duração do show. Na saída, um grupo de amigas concordou que foi muito rápido:

— Achei curto, mas muito animado. Ele poderia cantar as músicas inteiras (referindo-se ao medley, uma mistura de várias músicas em um remix, comum no show do cantor)— conta a estudante Giulia Ortigara. Não tem melhor prova de que a apresentação foi boa do que o público reclamar que terminou cedo demais.

 DC Recomenda
 
 Comente essa história