Fritz, o sapo príncipe de Joinville, ganha nova aventura no livro 'Fritz, Olha o Trem!', com lançamento neste sábado Arte de Nei Ramos/Reprodução

Agora, Fritz vai parar na inauguração da Estação Ferroviária de Joinville

Foto: Arte de Nei Ramos / Reprodução

Entrevistar a realeza não é tarefa fácil, ainda mais se ela fala outro idioma. Quando se trata de um sapo príncipe, o desafio da reportagem cresce. Mas coube ao Anexo encontrar um jeito de conversar com Fritz, o personagem que surgiu na cidade em 2007 com o livro Fritz, um Sapo nas Terras do Príncipe e que, neste sábado, apresenta sua nova aventura em Fritz, Olha o Trem!.

Com seu sotaque característico – ele é natural da Alemanha, mas radicou-se em Joinville em 1851 –, Fritz falou sobre a importância de encarar desafios, manter a curiosidade e conhecer a história. É justamente pela soma destes elementos que ele ganhou um novo livro, no qual, para a alegria dos fãs que passaram anos torcendo para que o sapinho encontrasse uma alma gêmea, conhece e apaixona-se por Futrika no dia da inauguração da estação ferroviária de Joinville.

Para dar vida a estes momentos, o escritor Jura Arruda fez o relato e o designer Nei Ramos ilustrou cada passo, ou melhor, cada salto do príncipe joinvilense, título recebido no primeiro livro junto com a coroa que o elevou ao posto de realeza local.

Saiba mais sobre o novo livro, Fritz, Olha o Trem! no blog do Aldo

Desde então, Fritz entrou nas bibliotecas das escolas da cidade e, muito curioso, resolveu dar uns pulinhos nas salas de aula também, principalmente nas aulas de história das séries iniciais. Virou dobradura, pintura, obra de arte de sucata e “ator” de teatro lambe-lambe pelas mãos de estudantes de Joinville.

Agora, também se transforma em tema de música: a musicista Beth Fontes compôs uma canção que será apresentada no evento que ocorre neste sábado, no Shopping Mueller. Além dela, a cantora Ana Paula da Silva e a contadora de histórias Carol Spieker farão festa para Fritz, enquanto Jura e Nei estarão com as canetas a postos para autografarem os exemplares de Fritz, Olha o Trem!.



Entrevista


Olá, Fritz, tudo bem? Obrigada por receber a nossa equipe de reportagem!
Fritz, o sapríncipe – Hallo, Dame Cláudia. Estou muito feliz de conversar com o pessoal do Notícia Zeitung.

Estamos ansiosos para falar sobre a sua nova aventura. Em primeiro lugar, você conseguiu entender o que aconteceu depois que caiu no poço? Será que, além de tudo, você é também o primeiro sapo a viajar no tempo?
Fritz – Eu estava andando bem faceiro quando caí naquele buraco. Foi um großartig angst, digo, um grande susto. Você falou em viagem no tempo? Não sei. Já viajei de navio e de trem, mas viajar no tempo é coisa de maluco, né? Você é maluca?

Bem, não me considero maluca, Fritz. Mas neste livro seu autor colocou você no ano de 1906, mais de 50 anos depois de sua chegada ao Brasil, aquela do livro Um Sapo nas Terras do Príncipe. Não lhe parece uma viagem no tempo?
Fritz – É, acho que você tem razão. Viajei no tempo, sim. Você não é maluca, não. Verrückt é o Jura Arruda.

Pelo que podemos perceber pelas aventuras em Um Sapo nas Terras do Príncipe e Fritz, Olha o Trem!, você é um sapo meio impulsivo: pulou no navio sem medo de cruzar o oceano e, agora, não pensou duas vezes ao atravessar a multidão para olhar o trem de perto (até demais). Não tem medo de correr riscos?
Fritz – Eu gosto de herausforderungen, ops!, de desafios. Eles são importantes para chegarmos ao nosso objetivo. Pular no navio foi moleza, você sabe, sapo pula com facilidade. Mas vou confessar uma coisa: quando o trem passou do meu lado, ich zitterte (eu tremi).

Você acha que é importante ser curioso? Esta é uma lição para as crianças que leem seus livros?
Fritz – É bom, mas é ruim. É bom porque você descobre muita coisa. Mas é ruim quando a curiosidade vira xeretice. Palavra nova que eu aprendi com a Futrika.

Você sabia que desde que sua primeira aventura virou livro, tem muitas crianças aprendendo sobre a história da cidade com ela? A nova aventura também tem a ver com a história de Joinville?
Fritz – É importante saber do passado para melhorar o futuro, não é? Agora, na nova aventura, a criançada vai aprender um pouquinho sobre a inauguração da estação ferroviária e o que de mais importante aconteceu lá.

E o que foi?
Fritz – Você não leu o livro? A coisa mais importante que aconteceu foi que naquele dia eu encontrei os olhos arregalados mais bonitos que eu já vi im leben (na vida).

Seu sonho era virar príncipe e, por isso, você veio para a Colônia Dona Francisca. Agora, suas aventuras ficaram famosas e você também. Como está lidando com a fama?
Fritz – Sabe, um dia, passando ali perto do rio Cachoeira, eu ouvi um monte de gente falando “Fritz isso, Fritz aquilo”. Pensei: “O que essa gente está falando de mim?” Então vi que estavam falando de um jacaré. Hei, eu sou sapo e príncipe, não sou jacaré, não!

Obrigado, Fritz. Você foi muito gentil.
Fritz – Ich danke (muito obrigado).

Agende-se:

O QUÊ: lançamento do livro Fritz, Olha o Trem!.
QUANDO: sábado, dia 3, das 10 às 17 horas.
ONDE: segundo piso do Shopping Mueller (rua Senador Felipe Schmidt, Centro).
QUANTO: gratuito.
O livro estará à venda por R$ 17.

Programação:

10h30 – música “Fritz”, com Beth Fontes.
10h45 – fala do escritor.
11 horas – sessão de autógrafos.
14 horas – pocket show com Ana Paula da Silva.
15 horas – Carol Spieker conta “Fritz”.
17 horas – Papo Ilustrado. com Beth Fontes.

A NOTÍCIA
 DC Recomenda
 
 Comente essa história