Morre o diretor de teatro e dramaturgo Christiano de Almeida Scheiner Facebook/Divulgação

Christiano preparava-se para abrir uma editora

Foto: Facebook / Divulgação

Querido e reconhecido na cena cultural de Florianópolis, o diretor de teatro, produtor e escritor Christiano de Almeida Scheiner morreu aos 38 anos na madrugada desta quinta-feira (15) em Florianópolis. A causa da morte não foi informada pela família. Ele foi internado na quarta-feira no hospital Nereu Ramos. Teve um agravamento e foi encaminhado para a UTI onde foi induzido a um coma, mas não resistiu e morreu às 2h. O velório será no Cemitério do Itacorubi, na Capital, a partir das 11h40. Às 16h o corpo será encaminhado para o crematório Athenas, em Itajaí.

Christiano atuava em muitas frentes na produção cultural, mas se destacava como dramaturgo. Muitos dos seus textos foram encenados no palco, entre os quais espetáculos com reconhecimento da crítica, como E.V.A. e Pequeno Monólogo de Julieta.

_ O Chris foi uma pessoa muito importante para a cultura de Florianópolis. Era diretor de teatro, ator, produtor, escritor. Ele produziu as minhas últimas performances e ajudou a escrever muitos projetos. Era um amigo querido muito amoroso e não deixava ninguém desistir das coisas _ diz a atriz Monica Siedler.

Amigos próximos confirmam que ele sofria de depressão, mas estava feliz com projetos novos em andamento, entre eles a abertura de uma editora de livros.

_ O primeiro contato que tive com Christiano foi através do espetáculo EVA, escrito por ele com atuação da Sandra Meyer e direção do Jefferson Bittencourt, há mais de dez anos. Daí em diante passei a acompanhar suas atividades de diretor, produtor cultural e sobretudo de escritor e dramaturgo. Ele era um homem de muita força interior. Fazia tudo para valer. Existe um livro de contos eróticos inédito dele que li há seis anos, sem falar nas inúmeras dramaturgias. Deixará duplo vazio: a alegria que o acompanhava e um silêncio momentâneo do criador. No entanto será lembrado pela imensa energia que o acompanhou na vida e na arte _ diz o crítico de teatro e poeta Marco Vasques.

Adeus a Christiano Scheiner: ''era firme em suas convicções, além de possuir talento genial para contar histórias''

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história