O que agradou e o que precisa mudar em A Regra do Jogo TV Globo/Divulgação

Foto: TV Globo / Divulgação

A Regra do Jogo estreou com expectativas altíssimas. Pudera, afinal, logo nas primeiras chamadas, já se anunciava que vinha mais um sucesso do mesmo autor de Avenida Brasil (2012), João Emanuel Carneiro. E o público estava carente de mais um fenômeno no horário nobre. Porém, as primeiras reações diante da nova trama não foram o que se esperava.

As primeiras pesquisas sobre a novela mostraram o que agradou ou não nessa história. O grupo de discussão, realizado no primeiro mês de exibição, apontou que os telespectadores acham as regras desse jogo um pouco confusas. As relações familiares e as funções dentro da facção criminosa ainda não ficaram bem claras. Falta um "manual de instruções" e, talvez, seja preciso entregar mais e ocultar menos. O clima de seriado, com um título diferente a cada capítulo, também assustou um pouco o público mais convencional.

Casais agradam

A boa notícia é que os casais principais agradaram em cheio. A química explosiva entre Romero (Alexandre Nero) e Atena (Giovanna Antonelli) é uma ótima sacada, ainda mais no atual jogo de gata e rato entre os dois. Juliano (Cauã Reymond) e Tóia (Vanessa Giácomo) também são os queridinhos do público.


Foto: João Miguel Júnior, TV Globo

Talvez seja o momento de João Emanuel Carneiro mudar um pouco as regras desse jogo. Ou explicar melhor quem são os mocinhos e os bandidos.

Leia todas as colunas

Leia outras notícias do Noveleiros

Curta nossa página no Facebook

 

DIÁRIO GAÚCHO
 DC Recomenda
 
 Comente essa história