Os 50 Anos do Super 8 Strangloscope/Divulgação

Rafael Schlichting integra o Duo Strangloscope, curador da mostra internacional em cartaz hoje em Florianópolis

Foto: Strangloscope / Divulgação

O Super 8 foi criado em 1965, porém sua disseminação comercial não foi imediata. No Brasil não se registram filmes anteriores aos anos de 1968 e 1969. No país, o formato teve grande importância praticamente desde o começo, já que durante toda a década de 70 e início da de 80 foi largamente utilizado por uma importante geração de artistas visuais que fizeram uso de experimentalismo cinematográfico como parte de suas pesquisas e criações: a vanguarda tropicalista.

Juarez Machado lança o livro Colorir em Joinville

O que se destaca é o viés experimental que muitas obras demonstraram durante esse momento e que puderam ser vistas e catalogadas mais recentemente, em 2001, quando 122 trabalhos de 78 realizadores de várias regiões do Brasil foram reunidas numa mostra denominada Marginália 70: O Experimentalismo no Super-8 Brasileiro, realizada pelo Instituto Itaú/SP, com curadoria de Rubens Machado.

Muitos dos filmes reunidos demonstram forte influência tropicalista e uma intensa preocupação com o aqui e o agora, com a mudança comportamental, o corpo, o erotismo, a subversão de valores sociais. Realizadores como Helio Oiticica, Torquato Neto e Daniel Santiago, com Duelo (a ser exibido na Mostra Strangloscope), evidenciam o experimentalismo associado à prática performática vigente entre os artistas visuais.

Leia as principais notícias do dia em Santa Catarina

No entanto, não podemos falar em experimentalismo Super 8 como relíquia de um passado. O caso do formato é sui generis, pois mesmo 50 anos após o seu nascimento e tendo de partilhar com o vídeo que surgiu em 1974 o cenário das experimentações artísticas audiovisuais, ele persiste sendo cada vez mais utilizado.

Certamente toda a capacidade do Super 8 de gerar uma gama de pos- sibilidades plástico-formais, invenções poético-conceituais e performáticas mantiveram-no jovem e interessante aos novos artistas, que encontram múltiplos meios de criação por meio dos seus dispositivos, tanto fílmicos ativos (filmagens em Super 8, digitalização, mescla de bitolas diferentes), como passivos (found footage - filme que se passa por documentário, scratching - montagem de trechos, posibilidades de criação por meio da edição/montagem de novas obras a partir de antigas, pintura em negativos, colagens etc). Sem falar do uso artístico do próprio aparato de projeção que torna a noção de cinema expandido/escultura ainda bastante interessante e reatualizada hoje nos meios artísticos mais experimentais.

PERFORMANCE E ÁUDIO EXPERIMENTAL

A Strangloscope - Mostra Internacional de Vídeo/Filme, Performance e Áudio Experimental está na 7a edição e comemora os 50 anos do Super 8 com um evento sob curadoria do Duo Strangloscope (Cláudia Cárdenas & Rafael Schlichting). Em parceria com o Curta Oito - Festival Internacional de Curtas em Super 8 de Curitiba, traz a Florianópolis uma programação com mais de 30 curtas experimentais.

Assista a vinheta do Curta 8 2015:

O evento em Florianópolis será dividido em três momentos:

1 - Coletânea de filmes Super 8 digitalizados ou finalizados digitalmente. Assinam as produções artistas internacionais como Daniel Santiago, Saul Levine, Tania Dinis, Azucena Lozana e Lau Focarazzo, entre outros.

2- Mostra de filmes realizados e projetados em Super 8, alguns sonorizados ao vivo, outros sofrendo intervenção de performers no momento da exibição de artistas como Gustavo Spolidoro, Joel Pizzini, Rodrigo Grota, Ines Cardoso, Eder Santos, Helder Martinovsky e Clelia Mello.

3 - Mostra proibida a menores de 18 anos chamada Desbunde. São filmes Super 8 finalizados em digital e exibidos em looping de diretores nacionais premiados nacional e internacionalmente como Gustavo Vinagre, Hilton Lacerda, Daniel Lisboa e Karen Black, entre outros.

A Mostra Strangloscope contará ainda com o experimentalismo em áudio dos performers Diogo de Haro, Blu Simon Wasem e Dão realizando improvisações eletroacústicas e com a banda Strindberg composta pelos músicos Rafael Schlichting, Rodrigo Ramos, Sandro Brincher e Caio Siqueira.

* Cláudia Cárdenas é cineasta, pesquisadora, professora e integrante do duo Srangloscope

VOCÊ SABIA?

As filmadoras portáteis Super 8 causaram uma revolução no modo de fazer cinema a partir da década de 60. Neste ano a criação do formato cinematográfico _ aprimorado da bitola de 8 mm com maior área de exposição e melhor qualidade de imagem _ completa 50 anos e está longe de cair em desuso. Apesar de atualmente não serem mais fabricadas, as câmeras podem ser encontradas no mercado paralelo e em antiquários. E embora poucos lugares comercializem os cartuchos, a variedade de filmes _ usados principalmente para produções publicitárias, videoclipes e experimentos _ é grande.

AGENDE-SE

O quê: Strangloscope – Mostra Internacional de Vídeo/Filme, Performance e Áudio Experimental
Quando: quinta, às 19h
Onde: Museu da Imagem e do Som – MIS, no CIC (Av. Irineu Bornhausen, 5.600, Agronômica, Florianópolis)
Quanto: gratuito
Informações: (48) 3664-2650

 

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história