Saiba mais sobre a festa secreta da Corona que está causando burburinho em Florianópolis Raul Aragão/I Hate Flash/Divulgação

Foto: Raul Aragão/I Hate Flash / Divulgação

Na onda das festas secretas - eventos exclusivos, geralmente fechados para convidados ou endinheirados e cujos locais são divulgados apenas em cima da hora - a marca de cervejas mexicana Corona traz pela primeira vez para Florianópolis seu famoso Sunsets, que acontece nos lugares mais badaladas do mundo como Ibiza e Playa del Carmen. O evento será neste sábado, a partir das 16h, e está causando um burburinho nesta semana que antecede a festa.

De Dimitri Vegas a Wesley Safadão: veja agenda do P12
Veja mais dicas para sair

Ela é exclusiva, já que só entra quem foi convidado, mas nada de petit comité: são 800 pessoas na lista, que vão poder curtir o pôr do sol e um open bar de Coronas com direito a uma fatia de limão colocada na garrafa - costume que pode parecer estranho para os brasileiros, mas é uma tradição que tornou famosa a marca mexicana.

Uma casa alugada especialmente para o evento, com um jardim de frente para a Lagoa da Conceição, será o palco do encontro. Mas os convidados só vão descobrir onde é pouco antes da festa. O convite indica apenas um ponto de encontro, de onde sairão carros e vans até o local. Também orienta ir de táxi e, para que as mulheres evitem salto alto.

— A gente procurou fazer um mix de pessoas descoladas e de diferentes idades, que gostam de festa e de se divertir, além de pessoas conhecidas de Floripa. Não para de vir gente pedir convite, mas estamos seguindo à risca o perfil da festa e convidamos só pessoas que tem o conceito da marca — conta o RP Bernardo Amorim, responsável pela lista de várias casas noturnas da cidade.

A música está a cargo dos DJs Alê Salles, que já comandou o som em outras edições, Mario Vellosso e os catarinenses Bruno Be e Rafael Pigozzi.

A festa, que no Brasil já passou por Trancoso, Fernando de Noronha, São Miguel dos Milagres, Angra dos Reis, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, é organizada pela Ambev e produzida pelas agências Haute e Fishfire Ideas, em parceria com a agência local Engage Eventos.

Cerveja com limão

A história do limão dentro da garrafa da Corona é curiosa. Dizem que surfistas mexicanos costumavam beber cerveja com limão, hábito depois incorporado pela marca. Outros dizem que o limão ajudava a disfarçar um suposto gosto estranho da bebida em locais que não armazenavam as garrafas de forma correta. O fato é que o costume se tornou um charme e ajudou a popularizar a cerveja, que chegou ao Brasil no segundo semestre de 2014, na Europa e nos Estados Unidos.


YASMINE HOLANDA FIORINI
 Veja também
 
 Comente essa história