Um dia com a Thalita Meneghim: conheça a rotina de uma das garotas mais populares da web Diorgenes Pandini/Agencia RBS

O DC acompanhou um dia na vida da youtuber, atriz e repórter

Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Thalita Meneghim faz parte da geração que passou a adolescência criando intimidade com as redes sociais. Detalhes de sua vida são publicados em diferentes plataformas de vídeo, texto e imagens. Quem vê suas caretas na rede social Snapchat ou as zoeiras que faz junto da amiga Gabriela Fernandes no canal Depois das Onze, no Youtube, talvez não imagine que por trás há uma garota um tanto madura para seus 21 anos.

Canal Depois das Onze aposta em conteúdo divertido para fãs adolescentes

Sua rotina é agitada para a idade, com mais trabalho que festa, preocupação com a imagem junto ao público - formado em sua maioria por adolescentes -, tudo transmitido em seus perfis bombados na web. Na noite anterior à visita do DC, ela tinha ensaiado para uma peça em comemoração aos 10 anos da Cia Grito de Teatro até a 1h. Às 7h já estava de pé. Mas acordar cedo não é a regra - com horários flexíveis no trabalho, pode se dar ao luxo de dormir até as 10h em alguns dias. Algumas noites são reservadas para gravar e editar os vídeos do Depois das Onze.

Vídeo: confira o dia de Thalita Meneghim

Além de atriz e youtuber, Thalita é repórter do programa Mistura da RBS TV desde a estreia, em abril. Antes disso, apresentou o extinto Patrola, na mesma emissora, por sete meses. A tranquilidade que demonstra em frente às câmeras vem do teatro, que estudou durante a adolescência. Aos 14 anos, fez um curso profissionalizante de TV, teatro e cinema. Passou também pela Cia Grito e atuou no canal Its. A popularidade na internet começou em 2012, quando começou a atuar nas webséries A Vida de Mel e Crises Inúteis, ambas do canal A Gente Faz Séries. Em 2013, nasceu o Depois das Onze, hoje com quase 250 mil inscritos.

— Meu pai e meus tios são produtores de eventos, e isso teve muita influência na minha vida. Mas nunca fui forçada, foi tudo naturalmente. Um dia, meu pai trouxe o Lúcio Mauro Filho pra fazer uma peça aqui. Ganhei um cartão de uma escola de teatro, mas ele ficou esquecido. Um dia, do nada, pensei "vou ver qual é". Depois, tudo foi acontecendo na minha vida. Cada etapa foi uma etapa acima, uma coisa puxou a outra — conta Thalita.

Em 2012, recebeu pela primeira vez o prêmio Web Talent por sua participação em A Vida de Mel, em São Paulo. Quem lhe entregou foi Mederi Corumbá, do canal Galo Frito. Depois, ela acabou participando de um vídeo do canal, o que rendeu milhares de inscritos para o Depois das Onze. Na mesma ocasião, conheceu Felipe Neto, que a levou para passar uma temporada no Rio de Janeiro e atuar em seu canal Parafernalha. Ela não gostou da cidade e acabou voltando depois de quatro meses.

Nos corredores da emissora, Thalita fica à vontade. De longe, ela dá um 'tchau' para o namorado Pedro, que também trabalha na TV. Um jovem aprendiz a aborda para falar que viu uma fã fotografando o outdoor em que ela aparece (Thalita participou recentemente da campanha publicitária do colégio Energia junto com a parceira Gabriela).

— Quando meu pai ia na RBS pra fechar propaganda dos eventos com as rádios, eu ia com ele e pensava "um dia quero estagiar aqui". As reuniões eram na sala do setor comercial, que é a mesma onde eu trabalho hoje. Eu tô muito além do que eu realmente imaginei. Meus sonhos mudaram desde que comecei na TV. Meu sonho era ser atriz, hoje é ser repórter ou apresentar algum programa legal. Eu não conhecia esse mundo e acho que me encontrei.

Nascida em Londrina e moradora de Florianópolis há 15 anos, Thalita vai assumir mais um desafio em dezembro: o comando do Mistura durante a licença-maternidade da apresentadora Camille Reis. Antes disso, vai tirar esperadas férias com o namorado em Curaçau, no Caribe. No ano que vem, pretende organizar a rotina para voltar à faculdade de Jornalismo. Ela chegou a fazer o curso durante um semestre, mas teve que trancar pois não estava conseguindo se dedicar.

— Geralmente as pessoas começam a aprender na faculdade, né. Eu aprendi tudo aqui, ainda tô aprendendo. Eu percebi, por já trabalhar na RBS enquanto fazia a faculdade, que a gente aprende muito na prática. É muito bom — finaliza

Linha do tempo: Um dia com Thalita Meneghim

 Veja também
 
 Comente essa história