"Os empresários estão todos investindo em mulher agora" conta Maiara da dupla Maiara e Maraísa Charles Guerra/Agencia RBS

Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

A dupla sertaneja Maiara e Maraísa estava empolgada com o primeiro show em Florianópolis, na noite desta terça-feira, na Festa Boa, no Centrosul. As irmãs gêmeas mato-grossenses já têm uma média de 20 apresentações por mês pelo Brasil e chegam à Capital catarinense embaladas pelo sucesso do hit 10%, na lista das mais tocadas em rádios do gênero.

Dupla Maiara e Maraísa conquista espaço na música sertaneja  

Em um papo com o DC no camarim, elas contaram que têm visto mais mulheres nos shows (uma grande conquista, segundo elas, já que o público feminino é mais fiel) e que gostariam de ter condições de ajudar outras mulheres e outras duplas no mercado da música sertaneja.

Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

Abriram com Sem Tirar a Roupa e o público, ainda um tanto tímido, cantou junto o refrão. No show, animado, elas também cantam músicas que ficaram famosas na voz de outros artistas mas que completam muito bem seu repertório, como Gelo na Balada (Sabe aquele gelo que você me deu? Eu tô tomando ele na balada com Whisky e Redbull) e Copo na Mão (Pagando calcinha, perdendo a noção, e o copo? O copo ainda tá na mão) - esta última, inclusive, foi dedicada às mulheres independentes que pagam sua própria cachaça. O público, ao ouvir essas letras mais conhecidas, adorou.

 Anitta exagera no preenchimento labial e vira piada na internet  

Não foi tão fácil encontrar quem estivesse ali exclusivamente por conta das irmãs. A maioria queria mesmo ver outra dupla, Henrique e Diego, que faria show logo após. Mas tinha até gente com um cartaz "Maraísa, sua linda", prova de que os fãs estavam, sim, por lá.

A técnica de enfermagem Geisiane Bent, que elege 10% como sua música preferida, era um deles:

Aniversário de Florianópolis:  artistas homenageiam Florianópolis em intervenções de fotos da cidade
Confira a programação cultural gratuita para curtir o aniversário da cidade

— Gosto há bastante tempo de sertanejo e voz feminina é bem diferente, difícil de ver nesse mundo. Me identifico com as letras delas porque elas falam da mulher, da força, são bem feministas. Gosto porque elas sempre colocam a mulher mais pra frente, nunca pra baixo, com o homem pisando em cima, como muitas letras trazem — conta Geisiane.  

Galeria de fotos: confira quem passou por lá

Já a confeiteira Adriana Ferreira da Silva escutou a música na rádio e depois viu na TV uma reportagem sobre a história de vida das gêmeas. Gostou tanto que levou toda a família para assistir ao show. Sua irmã Crislaine diz adorar a dupla por causa das letras, que segundo ela são a cara da mulherada hoje em dia. Mas quando perguntada sobre a música que mais gostava, confundiu-se: citou Meu Violão e o Nosso Cachorro, que na verdade é de outra dupla de irmãs, as baianas Simone e Simaria. Mais uma prova de que as vozes femininas no sertanejo vêm chamando a atenção.

— O que tá chegando de mulher. Os empresários estão todos investindo em mulher agora — antecipa Maiara.  



Acompanhe as principais notícias de Entretenimento do dia


 Veja também
 
 Comente essa história